200 presos estão rebelados no pavilhão “1” de Alcaçuz

Sidney Silva – O diretor do Presídio Provisório Raimundo Nonato, Eider Pereira de Brito, disse no início da tarde desta quinta-feira (12), em entrevista na Rádio Caicó, que cerca de 200 presos estão rebelados no pavilhão “1” de Alcaçuz. Ele esteve na unidade dando apoio a diretora, Dinorá Simas.

De acordo com Eider Brito, os presos fecharam as entradas do pavilhão com colchões, grades de camas e celas que foram arrancadas. “Eles querem a presença do representante dos Direitos Humanos do Rio Grande do Norte. Não se rendem e afirma que vão defender o pavilhão com a própria vida se for preciso“, disse.

Permanecem no presídio de Alcaçuz, agentes penitenciários dos GEP e GOE, que são grupos especializados em gerenciamento de crises e de incursão em presídios com presos rebelados. Também está na unidade, o Batalhão de Choque de Natal.