Caicó está entre as dez cidades que alcançaram metas do IDEB

O Ministério da educação (MEC) divulgou na última segunda-feira (03) o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB/2017), onde mostra Caicó no ranking dos dez municípios, entre os 167 do RN, que ultrapassou a meta prevista, ficando em sétimo lugar, com a nota 4,5, superando a projeção de 4,2 prevista para 2017. Observa-se também que o rendimento ora apresentado, já supera a meta de 2019, estabelecida em 4,4.

Destaca-se na classificação do Ensino Fundamental (séries finais), no primeiro lugar, a Escola Municipal Presidente Kennedy. Já nos anos iniciais Caicó está classificada em 29º lugar, pontuando 4,9, superando a projeção para 2017, estabelecida em 4,6.

Destacam-se na classificação do Ensino Fundamental (séries iniciais), as Escolas Municipais Hermann Gmeiner, com nota 5,8; Auta de Souza com 5,5; Presidente Kennedy com 5,4; e a Walfredo Gurgel com 5,0.

Continue lendo



Conta de luz continua com bandeira tarifária mais cara em setembro

Energia mais cara para os brasileiros

A bandeira tarifária da energia elétrica acionada para este mês de setembro vai ser vermelha patamar 2, e os brasileiros deverão pagar R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, a bandeira continua nesse patamar em razão das condições hidrológicas ainda desfavoráveis e pela redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN). Afirmação que o especialista em energia Renato Queiroz contesta.

“O que é importante dizer para todos é que vai continuar, a conta de luz mais alta. Ah, o armazenamento da energia dos reservatórios não são suficientes, esta é a explicação. Não chover, a culpa é da chuva. Não! Mas por quê? Todo ano isso. Por quê? Se as usinas estão poucas, se as usinas não estão conseguindo armazenar, então tem que botar mais usinas, poderia ter uma questão dessa.”

Continue lendo



Emissoras podem ser retiradas do ar se publicarem propagandas eleitorais irregulares

Desde o dia 31 de agosto, começaram a ser veiculadas propagandas eleitorais gratuitas no rádio e na televisão. Cada candidato à presidência tem um tempo específico, de acordo com a bancada dos partidos no Congresso, eleita em 2014. O ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Henrique Neves alerta que as emissoras de rádio ou TV que veicularem material com irregularidades podem sofrer graves punições.

O tema veio à tona após o TSE barrar o registro de candidatura de Lula. Com a decisão, as propagandas eleitorais que o apresentavam como candidato foram consideradas ilegais. O Partido dos Trabalhadores tentou recorrer, sem sucesso. Dessa forma, toda e qualquer propaganda que apresente o petista como candidato é considerada crime eleitoral. É o que explica o ex-ministro do TSE e advogado Henrique Neves.

Continue lendo