PRF: Número de acidentes e de feridos cai em relação ao último feriado da Independência

PRF realizou ações nas estradas do RN

A operação Independência 2018 da Polícia Rodoviária Federal encerrou à meia-noite deste domingo (09), com o registro de menos acidentes e menos feridos, porém o número de mortes foi maior.

Durante os quatro dias da operação foram registrados nas BRs que cortam o Rio Grande do Norte um total de 18 acidentes, que resultou em 20 pessoas feridas e três pessoas mortas. No ano passado foram registrados 23 acidentes com 25 feridos e uma morte.

Continue lendo



Ministério Público enviou para a Câmara de Caicó informações da Operação Tubérculo

O processo contra o prefeito afastado, Robson de Araújo (Batata) e contra o vereador afastado, Raimundo Inácio Filho (Lobão), segue tramitando na Justiça, mas, em segredo. Porém, o Ministério Público, teria encaminhado para a Câmara Municipal de Caicó, papeis relacionados a operação que terminou com a prisão dos dois.

Não se sabe ainda se a “recomendação” do MP seria pela instalação de Comissão Especial de Investigação – CEI, pedindo a cassação dos dois.

A informação que chegou ao Blog dá conta de que ainda na semana passada, o “processo” chegou à Câmara, mas, não foi repassada nenhuma detalhe para os Edis da casa.



TV Kurtição, a primeira TV a cabo de Caicó está no ar em definitivo

A programação vai ser levada ao ar de forma gradativa

A TV Kurtição está no ar, em definitivo, no canal 175, através da Brisanet. Além de Caicó e outros municípios potiguares, o sinal da TV a cabo transmitirá a programação para municípios dos estados do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Uma grade com uma programação diversificada está sendo preparada especialmente para garantir ao telespectador muito entretenimento e informação.

A partir desta segunda-feira (10) a programação será incluída de forma gradativa e vocês devem ficar ligadinhos nos programas Chacon na TV, O Notíciario, É Show, Em Pauta, Cacimba do Riso, Garagem Kurtição, É Manchete, além de outros que serão incorporados à programação.

Continue lendo



Mais de 100 detentos fogem de presídio de segurança máxima em João Pessoa

Presídio PB1 teve fuga em massa em João Pessoa

Cerca de 105 presos fugiram na madrugada desta segunda-feira (10) da Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, em João Pessoa, segundo nota divulgada pela Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS). Até às 6h27, 22 detentos haviam sido recapturados.

Pessoas que moram perto da cadeia começaram a ouvir disparos e uma explosão pouco depois da meia-noite. De acordo com informações da PM, cerca de vinte homens chegaram em quatro carros e dispararam várias vezes contra as guaritas, o alojamento e o portão principal, que foi derrubado após uma explosão. Houve troca de tiros entre os bandidos e policiais militares e agentes prisionais.

Em outra ação, que acontecia no mesmo momento, um grupo fechou a rodovial estadual PB-008. Um tenente da PM que tentava combater a ação, foi baleado na cabeça e levado ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Segundo o boletim do hospital, o tenente segue internado em estado de saúde grave.

A Polícia Civil investiga o caso, e as primeiras informações apontam que o objetivo era resgatar quatro homens que foram presos no mês passado em Lucena, na região metropolitana de João Pessoa, após um ataque a um carro-forte.

Eles são acusados de integrar uma quadrilha que atua em todo o país na explosão de caixas eletrônicos e carros-fortes.

*Do G1/PB



Eleições 2018: Sem Bolsonaro, presidenciáveis participam de terceiro debate

Candidatos a presidência participaram de debate na TV Gazeta

Os candidatos ao Palácio do Planalto se reuniram neste domingo (09) para o terceiro debate presidenciável das eleições 2018. Realizado pela TV Gazeta, Rádio Jovem Pan, Estadão e Twitter, o primeiro bloco foi marcado pelo tema do atentando sofrido pelo candidato Jair Bolsonaro, do PSL.

Geraldo Alckmim, do PSDB, comentou sobre o episódio com seu concorrente. Para o candidato, é preciso fazer um esforço para pacificação do país para que, com isso, a democracia se consolide. “Eu entendo que é necessário um grande esforço conciliatório. Um país dividido não avança. Eu até mesmo antes de ser candidato já pregava esse esforço de conciliação contra qualquer tipo de radicalismo”.

O candidato pelo PDT, Ciro Gomes, respondeu, entre outras coisas, ao questionamento da candidata Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, sobre segurança pública. Segundo ele, caso seja eleito, haverá investimento em um Sistema Único de Segurança Pública. “Trazer para o Sistema Único de Segurança Pública a responsabilidade federal. Quero assumir a responsabilidade desde a investigação até a segregação nas prisões federais, do enfrentamento ao crime organizado”.

Já o presidenciável, Henrique Meirelles, do MDB, citou que vai investir em saneamento básico e destacou que, muitas vezes, o assunto é pouco abordado por políticos. Sobre empregos, Meirelles lembrou que poderá, em um eventual governo, criar 10 milhões de empregos. “Eu sei como fazer isso, já fiz duas vezes. E como já disse, não se divide o pais entre quem não gosta do Temer ou Lula, o país se divide entre quem trabalha quem não trabalha”.

Os candidatos abordaram ainda temas relativos à corrupção e à igualdade salarial entre homens e mulheres. Também participaram do embate os candidatos Guilherme Boulos, Marina Silva e Álvaro Dias. O próximo debate presidencial está previsto para 18 de setembro, realizado pelo Poder 360 e Piauí.



ADEPOL/RN e InPACTA preparam entrega de relatório da pesquisa “Eu Decido a Segurança do RN”

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN, (Adepol/RN), irá entregar nesta terça-feira, (11), a todos os candidatos ao Governo do Estado, o estudo proveniente da campanha “Eu Decido a Segurança do RN”. Foram muitas avaliações e propostas registradas em todas as mesorregiões do estado e tudo está sendo compilado num grande documento a ser disponibilizado aos governadoráveis. “A campanha foi uma surpresa positiva para nós, já que não imaginávamos que o engajamento da população seria tão grande”, avaliou a delegada Paoulla Maués, presidente da Adepol/RN.

A pesquisa esteve à disposição do público em um site, durante todo o mês de agosto. Nela as pessoas respondiam a simples perguntas objetivas sobre a violência que acomete o nosso estado e no final podiam escrever em linhas livres suas ideias para melhorar a situação da segurança pública. “O mais interessante é que por reiteradas vezes observamos pedidos de participantes no sentido de que suas opiniões fossem de fato ouvidas e o resultado da pesquisa fosse levado à sério pelos candidatos”, contou a delegada. Todos os dados estão sendo analisados e descritos por professores da Universidade Federal do RN que compõem a incubadora IN-Pacta.

Continue lendo