Crime pode ter sido cometido por mais de uma pessoa

Carro bateu com a traseira na frente da casa – (Foto: Sidney Silva)

A Polícia não descarta a possibilidade de Odair José Alves, o Barata, ter assassinado o empresário Henrique José Torres Lopes, na companhia de outras pessoas. Alguns fatos no local do crime chamam a atenção. Mas, somente o trabalho feito pelos peritos do Instituto Técnico-Cientifico de Perícia – ITEP, vai elucidar.

As marcas de tiro na região do peito direito, próximas da axila. São várias, que indicam o uso de outra arma, diferente de um revólver, provavelmente uma escopeta de calibre 12.

No peito direito, uma perfuração com uma circunferência considerável, o que também indica uma arma de cano longo, de calibre maior que um 38.

Na região da cabeça, do lado esquerdo, próximo do queixo, outra perfuração de tamanho considerável, indicando o uso de uma arma maior.

Mas, somente o Barata foi visto deixando o local e dizendo a todos detalhes do crime que tinha praticado contra o empresário Henrique Lopes.

Cápsulas de calibre 38 foram encontradas no local do crime – (Foto: Sidney Silva)

As capsulas de calibre 38, 6 ao todo, foram encontradas muito próximas do local aonde o carro ficou parado, exatamente, em baixo de uma árvore, na frente da casa, o que indica que provavelmente, o atirador recarregou a arma.

As perfurações no para-brisas do carro indicam que esses tiros foram dados de posições diferentes, estando o atirador à esquerda da frente do carro e depois à direita da frente do carro.

Carro bateu na frente de residência – (Foto: Sidney Silva)


Suspeito de matar Henrique Lopes, também responde pelo assassinato de Isaac Torres

Barata disse aos moradores de Barra de Santana que tinha matado Henrique

O ex-presidiário, Odair José Alves, também conhecido como Barata, de 42 anos, está sendo procurado pela polícia por ser o principal suspeito de ter assassinado o empresário Henrique José Torres Lopes, no Distrito de Barra de Santana, na manhã deste sábado, dia 12.

De acordo com moradores do referido Distrito, o Barata, antes de fugir, disse a várias pessoas que tinha matado o empresário a tiros. Ele estava em liberdade há alguns meses.

No dia 16 de agosto de 2016, Barata foi preso em Caicó, por ser um dos suspeitos de ter participado da morte do também caicoense, Isaac Soares de Oliveira Torres, este, assassinado no dia 19 de maio de 2013, na zona rural de São Fernando. Inclusive, um dos irmãos de Henrique, Jorge Lopes, responde pelo mesmo crime.



Empresário Henrique Lopes é emboscado e morto no Distrito de Barra de Santana em Jucurutu

Tentando fugir, Henrique de Barra colidiu o carro com uma casa – (Foto: Sidney Silva)

O empresário caicoense, Henrique José Torres Lopes, também conhecido como “Henrique de Barra”, foi assassinado a tiros na manhã deste sábado, (12), por volta das 06hs30min.

O Sargento Joílo Bezerra, comandante da Guarnição da PM de Jucurutu que atendeu a ocorrência, disse ao Blog Sidney Silva, que foram acionados por volta das 07hs e que ao chegarem no local receberam a informação de populares de que o acusado, identificado como “Barata”, saiu dizendo aos moradores que tinha matado “Henrique de Barra”. Ele fugiu do local.

O empresário voltava do sítio de sua propriedade quando na entrada do Distrito foi emboscado pelo assassino que abriu fogo contra o carro da vítima uma Pick Up Strada de cor branca e placas PGN9728/Natal-RN. No para-brisas do carro foram identificadas 7 perfurações.

Os tiros atingiram a vítima no tórax e face, inclusive, um dos tiros foi a baixo de um dos olhos e outro na região do coração.

Quando percebeu que o suspeito abriu fogo, Henrique de Barra, engatou marcha à ré e o carro foi de encontro a fachada de uma casa que ficou bastante danificada com a colisão.

Uma equipe de peritos do ITEP de Caicó e uma equipe de plantão da Polícia Civil, estiveram no local para a coleta de evidências que possam embasar o Inquérito que vai apurar o crime.

O corpo foi removido do local para ser necropsiado em Caicó.