Com auxílio de drones, MPF constata dano ambiental provocado por mineradora em Caicó

Pela primeira vez, o uso de drones pelo Ministério Público Federal (MPF) possibilitou a produção de provas que foram cruciais para a comprovação do dano ambiental causado por uma mineradora. Alvo de uma ação civil pública, a empresa tinha licença para prospectar minério de ferro na área conhecida como Sítio Serra da Cruz, localizada em Caicó, no interior do Rio Grande do Norte. A região recebe turistas de todo o Brasil e é conhecida pela grande concentração de cavernas, onde há pinturas rupestres e rios subterrâneos.

Estudos realizados por espeleólogos (especialistas em cavernas) do RN indicaram a degradação ambiental na área de influência daquelas cavidades, inclusive, com aumento do aspecto turvo do rio subterrâneo. Embora a suspeita fosse de dano ambiental decorrente da atividade de mineração, não existiam meios adequados para comprovar a hipótese.

Continue lendo



Polícia prende dupla com munições em Caicó

Material apreendido na casa dos suspeitos

Após dois dias de diligências ininterruptas, a Polícia Civil de Caicó, com apoio do GTO do 6º BPM, conseguiu efetuar a prisão de Sebastião Borges e Rener Pereira Alves de Moraes, sendo encontrado na residência da dupla algumas munições calibre .380.

O delegado Leonardo Germano, disse que Sebastião é suspeito de tentativa de estupro praticado contra um adolescente, e era procurado desde então. Contra ele havia ainda suspeita da prática de outros crimes graves, como posse ilegal de arma de fogo e de munições, além de corrupção de menores.

Há suspeitas de que Sebastião Borges comercializava ilicitamente armas e munições, além de possuir histórico criminal vasto pelas práticas de roubos e furtos. Chama a atenção o fato de que ele era conhecido como DIEGO na localidade, indicando que o mesmo não revelava seu nome verdadeiro a vizinhos e moradores próximo“, disse.

Com relação a Rener Pereira Alves de Moraes, ele estava residindo no mesmo local e também foi autuado em flagrante delito por corrupção de menor e posse ilegal de munição.

A Polícia Civil faz um agradecimento especial pelo apoio da população e reforça pedido do repasse de denúncias anônimas que podem ser realizadas com segurança por meio do número 181.