“Cocadinha” é morto a tiros no Bairro Boa Passagem em Caicó

Cocadinha foi assassinado no Boa Passagem

O Blog conseguiu confirmar os dados da vítima de homicídio no Bairro Boa Passagem, zona norte de Caicó. Trata-se de Márcio José dos Santos, de 48 anos, conhecido como COCADINHA. Ele foi assassinado na noite deste sábado (20), por volta das 18hs45min.

As informações dão conta que a vítima foi morta com disparos de arma de fogo.

Quem matou Cocadinha, empreendeu fuga.

A Polícia Militar foi acionada e está em diligências na tentativa de prender o assassino.

*Notícia atualizada às 19hs28min


Três caicoenses morreram neste sábado (20)

Faleceram neste sábado (20) três filhos de Caicó.

– Dona Maria Alice de Brito, de 85 anos, viúva de Nilson de Brito. Uma vida dedicada à família e a Catedral de Sant’Ana. Pessoa muito querida em Caicó. Faleceu em decorrência de um câncer.

– Sérgio Costa, dos Frade, pai do neurocirurgião Dr. Gladstone. Vítima da Covid-19.

– Marlene Fernandes Lanverly, de 84 anos, caicoense, sobrinha de Dona Lourdes do Externato. Exerceu grande influência no Governo de Alagoas, durante as gestões do governador Divaldo Suruagy, de quem foi Secretária de Governo. Era viúva do juiz Rostand Lanverly. Ela morreu de um ataque cardíaco.

Blog do Heitor Gregório


Mulher que matou o irmão com facada se apresenta à Polícia Civil e fica em liberdade

Josélia disse que matou o irmão para se defender

Na manhã deste sábado (20), a mulher que matou o irmão LUIZ RAIMUNDO DINIZ FILHO, “LUIZINHO,” a fadadas, Josélia da Costa Diniz, se apresentou na Delegacia de Plantão da Polícia Civil de Caicó. O advogado Ariolan Fernandes, foi constituído por ela para fazer sua defesa.

Ao delegado Bruno Ferraz, Josélia disse que matou o irmão para se defender das ameaças que ele estava fazendo contra ela.

Na quarta-feira, dia 17 de junho, Josélia da Costa, atingiu o irmão com facada e fugiu. O crime aconteceu no Bairro João XXIII. Ele ainda foi socorrido para o Hospital Regional, mas, já deu entrada na unidade, sem vida.

A mulher, cumpria pena pelo assassinato do marido, crime registrado no dia 11 de novembro de 2016, no Bairro João Paulo II.

O advogado Ariolan Fernandes, disse ao Blog Sidney Silva, que já deixou sua cliente em casa. Ela vai responder em liberdade.