Conheça as medidas de segurança contra covid-19 para o dia da votação

Por causa da pandemia do novo coronavírus, uma série de protocolos de segurança serão adotados pela Justiça Eleitoral no primeiro e no segundo turno das eleições municipais nos dias 15 e 29 de novembro, respectivamente. Elaborado por uma equipe de especialistas dos hospitais Albert Einstein, Sírio-Libanês e por técnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), consultados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o plano de segurança sanitária para as eleições municipais de 2020 é focado em duas frentes: mesários e eleitor. Cartazes ilustrativos com o passo a passo da votação serão fixados nas seções eleitorais.

Eleitores

Horário de votação ampliado: 7h da manhã até as 17h. Até as 10h será preferencial para maiores de 60 anos. Máscaras: uso obrigatório, sem ela o eleitor não poderá votar. Caso seja necessário, o mesário pode pedir que o eleitor se afaste e abaixe a máscara para conferir a foto na identidade. Distanciamento: será exigido mínimo de 1 metro. Comida: não será permitido comer ou beber nada na fila de espera. A medida é para evitar que as pessoas tirem a máscara.

Álcool em gel: será distribuído em todas seções para que os eleitores limpem as mãos antes e depois da votação.

Caneta: o TSE recomenda que os eleitores levem sua própria caneta para assinar presença no caderno de votação.

Mesários receberão máscaras e terão que trocá-las a cada quatro horas, usar álcool e uma proteção facial de acetato (face shield), que terá de ser usada o tempo todo.

Covid-19

Tanto mesários quanto eleitores que estiverem com sintomas da covid-19 no dia do pleito não devem comparecer ao local de votação. Posteriormente, a ausência poderá ser justificada na Justiça Eleitoral.

Agência Brasil


Marco Aurélio mandou soltar quase 80 presos usando o mesmo critério do caso ‘André do Rap’

Ministro Marco Aurélio Melo mandou soltar presos usando mesmo critério – (Foto: Nelson Jr./STF)

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu neste ano pelo menos 79 pedidos de soltura com base no trecho do pacote anticrime que trata das prisões preventivas. O entendimento usado foi o mesmo que beneficiou o traficante André Oliveira Macedo, conhecido como André do Rap.

O levantamento exclusivo feito pelo G1 leva em conta apenas decisões publicadas pelo STF, o que exclui processos em segredo de justiça. O número de pessoas beneficiadas pode ser ainda maior, já que um mesmo habeas corpus pode beneficiar mais de um preso.

Em todas essas decisões, Marco Aurélio Mello se baseou no artigo 316 do Código de Processo Penal, que foi alterado em janeiro a partir da lei do pacote anticrime. O texto prevê que, quando uma prisão preventiva (definida por precaução) não é reanalisada a cada 90 dias pelo juízo responsável, ela se torna ilegal.

G1


Tenente-coronel, Robinson Vasques, vai deixar o comando do 1º BEC de Caicó

O tenente-coronel, Robinson Vasques, vai deixar o comando do 1º BEC

O tenente-coronel, Robinson Vasques, participou nesta segunda-feira (12), da missa de encerramento da Festa de Nossa Senhora Aparecida e de comemoração pelos 33 anos da Rádio 95FM de Caicó. Em contato com a reportagem do Sistema Rural de Comunicação, ele confirmou que vai deixar o comando do 1º Batalhão de Engenharia de Construção, no final deste ano. Depois de passar 2 anos a frente do BEC, ele segue para o Rio de Janeiro, aonde passa por curso de formação.

O novo comandante designado para atuar em Caicó, é o tenente-coronel, Enzo Peres.

A passagem de comando está prevista para acontecer no dia 18 de dezembro.

O tenente-coronel, Robinson Vasques, destacou algumas das ações desenvolvidas pelo Batalhão no período de sua permanência em Caicó.

Nós atuamos na melhoria das BRs 427, 226 no Rio Grande do Norte e 230 na Paraíba, com a Operação Pipa, durante a pandemia do novo Coronavírus, fizemos as desinfecções de prédios públicos, além da formação de jovens que ingressam na instituição“, disse.