Adepol faz audiência com o Governador e dá sugestões para a Segurança

Representantes da Associação dos Delegados da Polícia Civil (Adepol-RN) foram recebidos pelo Governador Robinson Faria hoje (5) à tarde. Segundo a presidente da Adepol, Ana Cládia Saraiva, a categoria espera manter um diálogo constante com o Governador, para que sejam atendidos os pleitos da classe, assim como também eles possam fazer sugestões que auxiliem a Secretaria de Segurança Pública. Na ocasião, a titular da pasta, Kalina Leite, também estava presente. Dentre as sugestões feitas pela Adepol, destacam-se volta da Delegacia do Patrimônio Público, fechada em 2007; a implantação da Divisão de Homicídios, mecanismo esse que ampliaria as atribuições e efetivo da Delegacia de Homicídios; além da criação de uma Central de Delegacias Especializadas, que concentrasse tudo num mesmo lugar e, dessa forma, facilitaria o trabalho realizado especificamente nessas unidades da Polícia Civil.

Reunião da Adepol com o governador Robinson Faria
Reunião da Adepol com o governador Robinson Faria

Eu sou favorável à essas sugestões dadas pela Adepol, inclusive é um compromisso meu também“, disse o Governador durante a audiência. Kalina Leite também reforçou que alguns dos pleitos já estão sendo encaminhados pela Secretaria de Segurança Pública.

Os representantes da Adepol, durante o primeiro encontro com o Governador, também expuseram o desejo de que seja feita uma recomposição da perda inflacionária para os delegados da classe substituta, ou seja, aqueles que estão em início de carreira e compõem atualmente cerca de 50% dos delegados da Polícia Civil, num efetivo total de 171 delegados na ativa. O chefe de Estado lembrou aos representantes do limite prudencial por que passa o Rio Grande do Norte há alguns anos, situação que impossibilita o reajuste ou recomposição imediata de salários para as categorias de servidores.