Adolescentes do Ceduc/Caicó, estão rebelados e com reféns desde o final da tarde desta terça-feira (17)

Dois educadores do Centro Educacional de Caicó – CEDUC, seguem mantidos reféns de 15 adolescentes. Eles estão rebelados desde a tarde desta terça-feira (17), por volta das 17hs quanto tiveram uma fuga abortada pela polícia. Os internos da unidade estão reivindicando algumas regalias e dizem que estão em contato com presos na Penitenciária de Alcaçuz em Nísia Floresta/RN. Este preso estaria ditando ordens para os adolescentes cumprirem. Depois de várias horas de rebelião e negociações, os adolescentes disseram que só conversam novamente amanhã e que os dois reféns ficarão com eles. Está sendo aguardada a presença do Major José Deques Alves, que é vice-diretor do Ceduc/Caicó.

O Blog Sidney Silva que esteve no interior do CEDUC, apurou que inicialmente, os adolescentes pegaram 4 educadores como reféns. No mesmo instante pegaram 10 colegadas de alojamentos, também, menores de idade. Aos poucos, eles liberam duas mulheres educadoras e ficaram com os dois homens. Também foram libertos 3 adolescentes. Estes tiveram que ser atendidos por equipes do Corpo de Bombeiros e Samu, que estavam de prontidão na unidade.

Viaturas da PM e Bombeiros ficaram de prontidão em frente ao Ceduc
Viaturas da PM e Bombeiros ficaram de prontidão em frente ao Ceduc – (FOTO: Willaci Dantas)

Outra exigência dos presos foi a presença da imprensa que também entrou na unidade.

A liberação das pessoas reféns, só foi possível depois de algum tempo de negociação entre a equipe técnica do CEDUC, o representante do Ministério Público, juízes, entre outras autoridades. Estavam presentes, os promotor Vicente Elísio de Oliveira Neto, da Infância e Juventude e Geraldo Rufino de Araújo Júnior, da área criminal, além dos magistrados, André Melo Gomes Pereira e Luiz Cândido de Andrade Villaça. O comandante do 6º BPM, Coronel Romualdo Borges, coordenava as equipes de policiais militares, que estavam de prontidão. Também acompanhou a rebelião, o Defensor Público Rodrigo Gomes Lira e o represente do Conselho Estadual dos Direitos Humanos, Geraldo Soares Wanderley, este que inclusive esteve a frente das negociações.

Enquanto as negociações com os adolescentes acontecia, policiais rodoviária federais fizeram um bloqueio na BR 427, que passa em frente ao Ceduc. Os motoristas tinham que desviar a passagem por outra localidade