Após 15 anos, EUA liberam importação de carne brasileira

Dilma Rousseff e Barack Obama na noite desta segunda-feira, 29, na Casa Branca, em Washington - Roberto Stuckert Filho/PR Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/e
Dilma Rousseff e Barack Obama na noite desta segunda-feira, 29, na Casa Branca, em Washington – Roberto Stuckert Filho/PR

No primeiro resultado concreto da visita oficial da presidente Dilma Rousseff, os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira a liberação da importação de carne de 14 estados brasileiros, após quase 15 anos de imposição de barreiras não-tarifárias à produção nacional. O potencial de exportação é de até 60 mil toneladas por ano, o que elevaria os EUA, que não compram carne brasileira há uma década e meia, ao grupo de dez maiores compradores do Brasil.

Segundo O Globo, a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, acertou os detalhes finais com o secretário de Agricultura dos EUA, Tom Vilsak. As áreas de vigilância sanitária americanas analisavam a suspensão das barreiras desde dezembro de 2013, em percurso com idas, vindas e adiamentos.

O anúncio era uma das principais demandas do governo brasileiro para a visita, por ser considerado um “resultado concreto”. O tema mereceu atenção especial nos contatos de alto nível entre os dois países nos últimos dois meses.

— A presidente Dilma Rousseff tem dado todo o apoio à defesa agropecuária e colocou seu peso político nas negociações com os Estados Unidos para alcançarmos essa posição — disse Kátia Abreu.