As vésperas de júri, família de F. Gomes espalha faixas na cidade pedindo por justiça

Esta semana acontece mais um júri de um dos réus no processo da morte do jornalista F. Gomes. Na quarta-feira (16), quem será julgado é o ex-pastor Gilson Neudo Soares do Amaral. Ele está recolhido na Penitenciária Estadual do Seridó.

De acordo com o Ministério Público em sua denúncia foi firmado um consórcio para o cometimento do crime. O jornalista, F. Gomes, foi assassinado por causa do trabalho que realizava na cobertura de fatos relacionados à crimes ocorridos em Caicó e região. Em entrevista coletiva na cidade de Caicó, em 2012, a delegada Sheila Maria Freitas, que comandava na época a Deicor, divisão da Polícia Civil que também investigou o caso, confirmou a informação. “F. Gomes foi assassinado única e exclusivamente por causa do trabalho dele. Essa foi a motivação do crime. O F. Gomes, como todos sabem, sempre foi muito duro quando noticiava crimes que lesavam a sociedade. Por isso, pessoas que cometiam alguns delitos não gostavam do radialista. E foram justamente algumas dessas pessoas que se reuniram, arrecadaram o dinheiro e planejaram o crime e contrataram o Dão”, falou Sheila Freitas.

Os familiares do jornalista estão ansiosos pela condenação do réu pedindo que os jurados sejam justos. “A condenação do réu é o que esperamos, não esperamos nada mais, só a condenação. Os jurados conhecem a nossa luta, a nossa dor pela perda do nosso irmão, por isso, pedimos que ajam com justiça condenando mais esse réu no caso“, disse Ilmo Gomes, irmão de F. Gomes.

Os familiares espalharam, já nesta segunda-feira (14), faixas pedindo por Justiça no caso. Em diversos pontos da cidade é possível ver a manifestação da família.