Atual gestão do TJRN encaminhou mais de 2.900 armas de fogo para destruição

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Cláudio Santos, destacou na manhã desta quarta-feira (30) que o TJ tem realizado uma verdadeira blitz para a destruição de armas de fogo apreendidas pela Polícia e vinculadas a processos em tramitação na Justiça Estadual. Na atual administração do Judiciário potiguar, foram encaminhadas para destruição pelo Exército Brasileiro 2.901 armas de fogo e 3.707 munições, computando-se os anos de 2015 e 2016.

Este número é 366% superior em relação ao que foi entregue à Força Armada no biênio 2013-2014, quando o total foi de 791 armas de fogo.

Permanece ainda sob a guarda da Justiça Estadual somente o material que aguarda a realização de perícia pelo ITEP, referente a processos penais ainda não concluídos.

A quantidade referente à 2016 ainda pode aumentar, pois o trabalho continua.