Caicó: De 0 a quase 1 milhão de reais em bens foram declarados por candidatos a prefeito

Patrimônio dos candidatos está disponível na Justiça Eleitoral

Uma coisa que a Justiça Eleitoral exige de quem pretende disputar um cargo eletivo, seja para o Executivo ou para o Legislativo, é a declaração dos bens.

Em Caicó, dos seis nomes que até agora aparecem no DivulgaCandi concorrendo para o cargo de prefeito, os patrimônios variam de zero a quase 1 milhão de reais.

O candidato Cição Bandido, filiado ao PTB, que participa de sua quinta disputa eleitoral, declarou não ter nenhum bem em seu nome neste ano de 2020.

Porém, olhando para o histórico das campanhas que participou, é, possível observar que em 2012, quando foi candidato a vereador, Cição, declarou ter um total em bens, avaliado em 80 mil reais. Em, 2014, quando disputou uma vaga na Câmara Federal, o valor era o mesmo. Em 2016, novamente candidato a vereador, seus bens eram avaliados em R$ 50.000,00. Dois anos depois, disputou uma cadeira na Assembleia Legislativa do RN. Seus bens declarados, foram avaliados em R$42.800,00.

O empresário, Artur Maynard, do PSB, é candidato pela segunda vez em Caicó. Na primeira, disputou uma vaga na Câmara de Vereadores. Agora, na disputa pela cadeira de prefeito, o empresário declarou à Justiça Eleitoral, um total em bens avaliados em R$944.011,84. Em 2016, seus bens eram avaliados em R$ 525.944,80.

O atual prefeito de Caicó, Robson de Araújo “BATATA”, que atualmente é filiado ao MDB, declarou ter seus bens avaliados em R$ 89.541,06 neste ano de 2020.

Esta é a terceira vez que Batata disputa um cargo eletivo. Na primeira, em 2012, foi candidato a vereador. Naquele ano, declarou à Justiça Eleitoral, bens avaliados em R$72.000,00. Quatro anos mais tarde, em 2016, quando disputou a prefeitura, o total em bens foi de R$148.698,52.

O candidato pelo PSL, Cabo PM Alexandre Cazuza, que disputa pela primeira vez as eleições, também disse à Justiça Eleitoral, sobre seus bens. Na declaração, consta um total R$ 20.000,00.

Médico, o Dr. Tadeu, que é filiado ao PSDB, está pela segunda vez tentando ocupar a cadeira de prefeito da cidade de Caicó. Em sua declaração neste ano de 2020, consta um total em bens avaliados em R$ 265.195,69. No ano de 2016, quando disputou o mesmo cargo, declarou não ter bens.

Por fim, o também empresário, Diego Vale, filiado ao Solidariedade, declarou ter R$ 23.000,00 em bens. Os dados são referente a este ano de 2020. Essa não é a primeira vez que Diego é candidato em Caicó. Em 2012, foi candidato a vereador. Naquele ano, declarou à Justiça ter bens avaliados em R$15.000,00.

Total em Bens dos candidatos a prefeito de Caicó:

Artur Maynard: Total em Bens em 2020 – R$ 944.011,84

Dr. Tadeu: Total em Bens em 2020 – R$ 265.195,69

BATATA: Total em Bens em 2020 – R$ 89.541,06

Diego Vale: Total em Bens em 2020 – R$ 23.000,00

CABO ALEXANDRE CAZUZA: Total em Bens em 2020 – R$ 20.000,00

Cição: Total em Bens em 2020 – R$ 00,00