Caicó: Policial militar é absolvido da acusação de matar Sandro Fragoso

Rogério Macedo foi ouvido  na sessão do júri popular
Rogério Macedo foi ouvido na sessão do júri popular – (FOTO: Sidney Silva)

O policial militar, Paulo Cesar Araújo, foi absolvido da acusação de ter assassinado o paciente do antigo Hospital Psiquiátrico Milton Marinho, fato ocorrido no ano de 2002. O Conselho de Sentença, entendeu depois de ouvidas as testemunhas, o promotor Geraldo Rufino de Araújo Júnior e o advogado Francisco das Chagas Medeiros, que o PM Araújo, era inocente.

Uma das testemunhas ouvidas na sessão do Júri em Caicó, foi o ex-paciente psiquiátrico, Rogério Macedo, que colocou Araújo no local do crime.

“Eu vi ele entrando no alojamento onde estava Sandro. Araújo carregava um balde com algum líquido e depois matou o rapaz”, relatou. O Conselho de Sentença não acatou tal informação.

O advogado, Francisco das Chagas Medeiros, que defende os interesses de Paulo Cesar, foi acusado por Rogério Macedo, de ter promovido coação e ameaças ao longo da instrução processual ou de inquérito policial.

O Dr. Chiquinho, disse que está analisando a possibilidade de pedir a abertura de ação contra a testemunha por falso testemunho haja vista ter dito inverdades ao longo do processo.