Caicó: Representante dos Direitos Humanos afirma que ordem para rebelião no Ceduc partiu de Alcaçuz

Está cada vez mais claro que os presos internos da Penitenciária de Alcaçuz, detêm o controle de determinadas pessoas que cumprem pena em outras unidades prisionais. Durante a rebelião dos adolescentes nesta terça-feira (17), o representante dos Direitos Humanos do Estado em Caicó, Geraldo Soares Wanderley, conversou por telefone em determinado momento das negociações, com um preso que estava na unidade prisional de Nísia Floresta.

Ele disse ao Blog Sidney Silva, que realmente a ordem para que os menores se rebelassem, partiu de Alcaçuz. Entre as reivindicações, está a saída de Dinorá Simas da direção daquele que é o maior presídio do Estado. “Eu, quando estava falando com os adolescentes eles me passaram o telefone e era justamente um preso de Alcaçuz com quem falei e ele disse que realmente tinha ordenando a rebelião no Ceduc. Disse também que um dos motivos era para forçar a saída de Dinorá Simas da direção de Alcaçuz“, disse Geraldo.

Os adolescentes, ainda querem maior tempo fora dos alojamentos, que suas famílias fiquem mais tempo com eles e ainda, melhorias na estrutura física da unidade.

O promotor da Infância e Juventude, Vicente Elísio de Oliveira Neto, disse também ao Blog Sidney Silva, que “até agora a estratégia do crime organizado está bastante clara e produzindo seus efeitos, mas, não se sabe ainda qual a estratégia do Governo“.