Caso Zaira: Advogados tentam impugnar decisão de pronúncia do réu

O juiz Luiz Cândido de Andrade Villaça, não acolheu o recurso (embargos de declaração) impetrado pelos advogados do réu Pedro Inácio Araújo de Maria, que está preso acusado de ser o assassino da jovem currais-novense, Zaira Dantas Silveira Cruz, crime ocorrido na cidade de Caicó, em março de 2019, durante o carnaval.

A defesa alegou a existência de contradições ou omissões na decisão de pronúncia que mandou o réu a julgamento popular.

Diante desse cenário, não se vislumbra a existência da mácula apontada pela defesa técnica do acusado entre o indeferimento da medida de exumação e o trecho da decisão de pronúncia referido nos embargos de declaração”, disse o magistrado.

Agora, a defesa tenta impugnar a decisão com o Recurso em Sentido Estrito em instância superior, no caso, no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.