Em nota, Brisanet rebate acusação de recolhimento irregular de tributos na Paraíba

A Brisanet Telecomunicações vem a público esclarecer inverídicas denúncias proferidas pelo Presidente da Associação Nacional para Inclusão Digital (ANID).

A Brisanet Serviços de Telecomunicações Ltda, “BRISANET”, é prestadora de serviços de telecomunicações devidamente autorizada pela Anatel e de outros serviços adicionais que complementam as ofertas para seus clientes.

A empresa iniciou sua operação no Ceará e atualmente, segundo dados da Anatel, é uma das maiores prestadoras regionais do país, tendo seu foco nos municípios da região Nordeste.

Desta feita, tem expandido sua operação para outros estados da região, tendo alcançado, em pouco tempo, 26 municípios atendidos e mais de 138 mil clientes na Paraíba, despontando como mais uma opção para a população na medida em que é reconhecida, de acordo com pesquisas de satisfação promovidas pelo órgão regulador, como uma referência nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba, por exemplo.

Recentemente, por meio da mídia, a empresa tomou conhecimento de uma denúncia acerca de suposto recolhimento incorreto de tributos no estado Paraíba, que foi baseada em nota fiscal de um serviço prestado que, na interpretação do denunciante, caracterizaria o enquadramento inadequado do serviço de telecomunicações com o intuito de recolher menos impostos. Adicionalmente, foi insinuado que esta prática representaria a integralidade da operação.

Sobre tais alegações, a BRISANET esclarece que todos os clientes de serviços de telecomunicações são devidamente enquadrados nesta categoria, sendo, inclusive, reportados mensalmente à Anatel, bem como objeto do competente recolhimento dos tributos incidentes, notadamente o ICMS, e os demais setoriais, como o FUST e o FUNTTEL.

Portanto a Brisanet é uma empresa genuinamente nordestina que vem crescendo de maneira exponencial gerando emprego e renda em todo o Nordeste, sempre com respeito a todos os ditames legais, rígido controle, compliance, recolhendo todos os impostos devidos, tendo a responsabilidade social e de inclusão como meta.

Como prova do que afirmamos, somos auditadas por uma das mais respeitadas empresas de auditoria do mundo, aliado a eficiência de termos a melhor tecnologia e com o melhor atendimento e o menor custo de mercado de implementação de infraestrutura.

Em outro ponto, mesmo com a pandemia em que várias empresas fecharam as suas portas, a Brisanet crescerá sua base de assinantes em cerca de 80% e saltará de um total de 4.500 colaboradores, atualmente, para cerca de 6.000 ao final deste ano.

Ainda, outro ponto que merece esclarecimento diz respeito ao pagamento dos serviços pelos clientes da BRISANET. Esta prestadora esclarece que vem adotando iniciativas para a digitalização de seus canais de atendimento e relacionamento, tendo, inclusive, sido uma das pioneiras no setor nesta soluções com o Brisacliente. Especialmente para gerar conveniência para seus clientes, a BRISANET também habilitou e capacitou parceiros comerciais para realizar a arrecadação dos pagamentos, sendo esta opção uma das menos representativas dentre as possíveis que contemplam, por exemplo, cartão de crédito e boleto bancário.

Dessa forma, a iniciativa de denúncias com distorções da verdade, acreditamos, advém da implacável competitividade advinda do gene da Brisanet e avanço da empresa em mercados que se encontravam estagnados, praticamente monopolizados e que não ofereciam melhores condições aos consumidores.

Portanto, a Brisanet Telecomunicações tomará as medidas cabíveis sobre os fatos descritos. Por fim, ressalta que estará disponível para possíveis esclarecimentos, sempre no intuito da transparência e respeito a legalidade.


SER ÚTIL…

Por Moacir Dantas, professor

Não há felicidade maior do que a de nos sentirmos úteis. Na vida todos nós precisamos uns dos outros, pois somos parte de um todo e não há como sobreviver sozinho, sem amor, sem amparo e sem o carinho dos outros.

Por isso é muito importante buscarmos auxiliar uns aos outros. Quando fazemos o bem pelos outros, uma sensação de paz, de alegria e de dever cumprido toma conta do nosso ser. Sentimo-nos bem conosco.

Ser útil torna as pessoas mais felizes e menos predispostas às doenças, sejam elas emocionais, físicas ou espirituais.

Assim, não perca seu tempo com coisas inúteis e fúteis. Busque trabalhar pelo bem, ajudando, amparando, encorajando, confortando aqueles que se encontram desalentados e sem esperança. Ser útil fortalece a alma e nos torna bem-aventurados. Portanto, mãos à obra!


Caicó não terá fogueiras nas festas juninas

Proibição será feita através de Decreto

Gláucia Lima noticia em seu Blog que a Prefeitura de Caicó decidiu proibir o acendimento de fogueiras neste mês de junho em que são comemorados os dias de Santo Antônio (13), São João (24) e São Pedro (29).

O motivo é a pandemia do novo coronavírus que causa Covid-19 e ocasiona problemas respiratórios ao paciente.

A proibição virá via decreto que, segundo Batata, pode ser publicado ainda essa semana.

Caicó tem – até o momento – 91 pessoas positivas para a Covid-19.


Genival Lacerda sofre AVC e está internado em hospital do Recife em observação

Paraibano, Genival Lacerda mora no Recife há mais de 25 anos Foto Rogério Vital

O cantor e compositor paraibano Genival Lacerda, de 89 anos, sofreu um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVC) na madrugada desta terça-feira (26) e está internado no Hospital D’Ávila, na Zona Norte do Recife. Segundo o filho, João Lacerda, ele dormiu bem, fez exames e ficará cinco dias em observação.

Genival Lacerda estava em sua casa, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul da capital pernambucana, quando passou mal. Foi levado a princípio para o hospital da Unimed, mas por conta do risco de contrair Covid-19, foi transferido para o D’Ávila, ainda de acordo com o filho.

Ele fez todos os [exames de] check up, tomografia e exames. Estava com taxas alteradas. Ele dormiu bem e vai ficar em observação nesses cinco dias para ver se o quadro não se agrava“, afirmou João Lacerda.

Natural de Campina Grande, Genival Lacerda reside no Recife há mais de 25 anos. Ele é autor de músicas como “De quem é esse jegue?” e “Severina Xique-Xique”.

G1/PB


Filha de diretor geral da Fundação José Augusto sofre traumatismo após perder controle de carro

Filha mais velha de Crispiniano Neto se envolveu em acidente

A filha mais velha do diretor geral da Fundação José Augusto Crispiniano Neto sofreu um grave acidente neste domingo (24) próximo a Aracati, na divisa do Ceará com o Rio Grande do Norte.

Professora em Aracati (CE), Penélope Crispiniano perdeu o controle do carro e bateu num poste de energia. Ela é natural de Mossoró (RN).

De acordo com a assessoria de comunicação da Fundação José Augusto, Penélope foi transferida de helicóptero para o Instituto José Frota, em Fortaleza, e diagnosticada com traumatismo craniano. O quadro clínico dela é estável.

Crispiniano Neto e a esposa já estão na capital cearense acompanhando o quadro clínico da filha.

Blog do BG


Opinião por Cesar Filho – O Brasil dos três poderes e mais

No Brasil temos três Poderes. São independentes e harmônicos mas, nenhum deles é modelo de perfeição. Têm em comum a ineficiência, a corrupção e o tesouro para mantê-los.

UM MUNDO MAIS LEVE

Por que não podemos tornar o mundo (no sentido de local onde vivemos) num lugar de convívio mais ameno e mais leve?

A realidade que vivenciamos no cotidiano, onde quer que estejamos, coloca diante dos nossos olhos, irmãos mais necessitados do que nós. Saber e ter consciência que podemos ser mais tolerantes com eles e que, além de boa intenção, – que é necessária sim, mas não é tudo – o pouco do que fizermos para minorar o seu sofrimento, será de grande valia e o resultado é ver aquela pessoa um pouco mais feliz.

Quando exercitamos a prática da compaixão e da solidariedade nosso interior é tocado na alma e no coração – e brota um sentimento de ternura diante do sofrimento e da infelicidade alheia, cujas razões ou motivos daquela situação existir não importa. Li certa vez em um livro publicado nos anos 60 que abordava o problema da fome no mundo, cujo título não me vem à lembrança, trazia em uma de suas páginas a frase de um economista que dizia mais ou menos assim: “O que mais me angustia nos dias, não é a fome e a miséria dos necessitados, mas a indiferença dos que estão abastados e fartos”. Pense nisso!

REVIVENDO NOSSA HISTÓRIA RECENTE

Em abril de 2003, início do governo do ex-presidente Luis Inácio da Silva (Lula), o País acompanhou a pendenga sobre a Reforma da Previdência, que já vinha de governos anteriores e parece nunca ter fim. Na alternância dos governos cada uma das propostas apresentadas até então, parecia ser a tábua de salvação para resolver o problema do chamado déficit previdenciário.

Os pontos cruciais da proposta de Lula, – mais controversos e combatidos – eram vários: o primeiro previa a incidência de contribuição de 11% para quem já estava aposentado, (não atingiria a todos os aposentados indistintamente apenas aquelas pessoa que ganhavam acima de determinado teto). A proposta previa a diminuição na pensão para mulheres de membros das Forças Armadas, bem como, o aumento da idade mínima para aposentadoria, redução do valor dos benefícios para quem se aposentaria antes do tempo, entre outros pontos polêmicos.

A cobrança dos inativos do serviço público, além de desagradar aos sindicatos de trabalhadores, encontrou forte resistência dentro do próprio PT.

Essa reforma previdenciária enfrentou fortes resistências de partidos aliados, cuja política de adesão criada por Lula era importante para contar com maioria no Parlamento.

Os parlamentares petistas descontentes com os rumos do governo eram tratados genericamente de rebeldes, radicais, trotskistas e sofreram punições por discordarem da orientação partidária ao votarem contra as propostas do governo. O descontentamento se concentra na senadora de Alagoas Heloísa Helena; deputado João Fontes (SE); Luciana Genro do RS e João Batista (Babá) do Pará;

O PT expulsou por decisão da Executiva Nacional do Partido:

Luciana, Fontes, Heloísa e Babá e suspenderam por 60 dias oito deputados federais que desobedeceram à orientação do partido e se abstiveram de votar na reforma da previdência. Chico Alencar do (RJ), Ivan Valente (SP), João Alfredo (CE), Maninha (DF), Mauro Passos (SC) Orlando Fantazzini (SP), Paulo Rubem Santiago (PE) e Walter Pinheiro da Bahia.

****************************************

Cesar Filho

cesarfilhofip2011@gmail.com

(83) 99943-9997 (83) 98702-9437 (Whatsapp)