Radialista é preso em nova fase da ‘Calvário’ suspeito de extorsão de investigados

O radialista Fabiano Gomes foi preso na manhã desta terça-feira (10) na oitava fase da Operação Calvário, em João Pessoa. Ele é suspeito de atrapalhar as investigações solicitando dinheiro aos investigados para não divulgar informações sigilosas. Outros nove mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em João Pessoa e Bananeiras, na Paraíba. Um auditor também é investigado.

Radialista Fabiano Gomes foi preso novamente

A defesa do radialista Fabiano Gomes ainda não teve acesso a decisão do desembargador Ricardo Vital, mas acompanha a busca e apreensão e a prisão temporária. No entanto, informou estar surpresa com ação, pois, segundo a defesa, “Fabiano até então não era investigado, citado ou sequer foi ouvido antes pelo Gaeco na Operação Calvário, a quem sempre se colocou e novamente se coloca à disposição para todo e qualquer esclarecimento“.

A 8ª fase da Operação Calvário e investiga a lavagem de dinheiro de recursos desviados de organizações sociais da área da saúde, por meio de jogos de apostas autorizados pela Loteria do Estado da Paraíba (Lotep).

De acordo com as investigações, parte dos recursos teriam sido desviados com a participação de um auditor do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Ele teria recebido uma valor para atrapalhar a fiscalização nas organizações sociais.

Além disso, também com o objetivo de impedir a investigação da Operação Calvário, o radialista Fabiano Gomes estaria utilizando canais da imprensa para constranger os investigados ou potenciais investigados. Ele teria solicitado a eles uma quantia em dinheiro para não revelar nenhum conteúdo sigiloso sobre eles.

Ao todo, 55 policiais federais e cinco auditores da Controladoria Geral da União participaram do cumprimento dos mandados, que aconteceram nas residências dos investigados e no Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

As ordens foram expedidas pelo Desembargador Ricardo Vital de Almeida, do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba.

*Fonte: G1/PB



Carro da Secretaria de Saúde de Picuí capota na BR-104 e deixa feridos, na PB

Um acidente envolvendo uma van da Secretaria de Saúde da cidade de Picuí, na Paraíba, deixou aproximadamente nove feridos na tarde desta segunda-feira (24), na BR-104.

Van conduzia pacientes para tratamentos em Campina Grande – (Foto: Reprodução: TV Paraíba)

O motorista perdeu o controle da direção em uma curva, entre as cidades de Remígio e Barra de Santa Rosa, e o carro saiu da pista e capotou. Cerca de dez pessoas estavam na Van, a maioria pacientes que realizam o tratamento contra câncer e hemodiálise no Hospital da FAP em Campina Grande.

As vítimas com ferimentos leves foram socorridas e levadas para uma unidade de saúde em Barra de Santa Rosa e depois encaminhadas para o Hospital da cidade de Picuí. Outras três sofreram escoriações e foram encaminhadas para o Hospital de Trauma de Campina Grande e uma para a cidade de Esperança. O motorista não sofreu nenhum ferimento.

Segundo informações do prefeito da cidade, Olivânio Dantas, a suspeita é de que um pneu do veículo tenha estourado e causado o acidente.

O estado de saúde das vítimas levadas para o Hospital de Trauma de Campina Grande é estável.

*G1/PB




Hospital de Cajazeiras/PB, inscreve em seleção para contratação de sete médicos

Estão abertas as inscrições para seleção com sete vagas para médicos no Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), no campus de Cajazeiras, no Sertão do estado.

Conforme o edital divulgado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), as inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 5 fevereiro no site da organizadora. Os salários são de 8.647,57.

Continue lendo


Quase um terço dos paraibanos tem alto risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diz SBC

Uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Regional Paraíba aponta que quase um terço da população paraibana tem alto risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Conforme o estudo, 32% dos paraibanos entrevistados possuem grandes chances de apresentarem problemas no coração. Estão representados na pesquisa 186 municípios paraibanos.

O levantamento, coordenado pelo médico cardiologista Antonio Eduardo Monteiro de Almeida, indica que outros 35,3% possuem risco intermediário e 32,7% apresentam risco baixo de algum problema cardíaco. As informações foram coletadas em quatro mesorregiões do estado: Agreste, Borborema, Mata e Sertão.

*Leia a notícia completa do G1/PB, aqui



MPF abre inquérito civil para investigar possíveis fissuras no açude de Santa Luzia-PB

G1/PB – Um inquérito civil público vai apurar a possível existência de fissuras na barragem do açude José Américo, localizado no município de Santa Luzia, Sertão da Paraíba. A portaria que instaura o inquérito foi publicado no Diário do Ministério Público Federal Eletrônico (DMPFE) desta quinta-feira (28) e foi assinada pelo procurador da República Tiago Misael Martins.

No texto, contudo, o procurador não explica o que motivou a abertura de investigação.

A reportagem do G1 entrou em contato com João Pedro Chaves, gerente de operações de mananciais da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) do Governo da Paraíba.

Ele explicou que o primeiro passo é localizar o proprietário do manacial e notificá-lo para analisar o local e eventualmente recuperá-lo. Segundo João Pedro, o açude pode ser do Estado, da União ou mesmo particular. E que, a depender do caso, a fiscalização pode ficar ou com a Aesa ou com a Agência Nacional de Águas (ANA).

De toda forma, ele disse que ao menos por ora a Aesa não foi notificada de nada. A ANA também foi procurada, mas os telefonemas não foram atendidos.




Onze vereadores de Santa Rita, PB, são presos suspeitos de desviar dinheiro público para viagem

G1/PB – Onze vereadores e um contador da Câmara Municipal de Santa Rita, na Grande João Pessoa, foram presos na madrugada desta terça-feira (5), suspeitos de desviar dinheiro público para custear despesas de uma viagem feita para a cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul. Os parlamentares foram detidos durante a operação ‘Natal Luz’ do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

De acordo com o delegado Allan Terruel, a operação teve início após o MP suspeitar da viagem dos vereadores, que usaram um seminário como justificativa para a ida a Gramado. A empresa organizadora da viagem seria da cidade de Sergipe, o que fez a investigação ser iniciada. A operação contou com a participação da Gaeco da PB e do Rio Grande do Sul, além da Polícia Civil de Sergipe. De acordo com a operação, só em diárias foram gastos R$69 mil.

Monitoramos todas as atividades dos vereadores e de todas as pessoas que os acompanhavam. A polícia civil fez o levantamento da empresa que estaria responsável pelo suposto seminário e pela viagem, e foram confeccionados dois relatórios“, explicou o delegado, acrescentando que todas as ações levam a confirmar uma viagem de lazer e turismo. Entre os vereadores detidos, está o presidente da câmara do município, Anésio Alves.

Ainda segundo Terruel, foi confirmado que os parlamentares forjaram o evento para realizar a viagem com dinheiro público. Os vereadores foram encaminhados para a Central de Flagrantes, em João Pessoa, onde aguardam a audiência de custódia, prevista para acontecer ainda nesta terça-feira (5).

Vereadores presos durante a operação ‘Natal Luz’

  • 1 – Anesio Alves de Miranda Filho
  • 2 – Brunno Inocencio da Nóbrega Silva
  • 3 – Carlos Antônio da Silva
  • 4 – Francisco de Medeiros Silva
  • 5 – Diocélio Ribeiro de Sousa
  • 6 – Francisco Morais de Queiroga
  • 7 – João Evangelista da Silva
  • 8 – Ivonete Virgínio de Barros
  • 9 – Marcos Farias de França
  • 10 – Sérgio Roberto do Nascimento
  • 11 – Roseli Diniz da Silva


Empresário morre após cair de cavalo durante vaquejada, na Paraíba

Do G1/PB – Um empresário do ramo de veículos morreu neste domingo (28), durante uma vaquejada que estava acontecendo no município de Catingueira, na Paraíba. Felizardo Félix Neto morreu quando o cavalo em que ele estava se assustou com um boi que passava na frente dele.

Após o susto do animal, o empresário caiu e o cavalo também sofreu uma queda, caindo em cima da vítima. Um vídeo gravado no momento do acidente mostra o momento em que tudo aconteceu.

O empresário ainda foi encaminhado em estado grave para o Complexo Hospitalar de Patos, no Sertão, mas sofreu uma parada cardíaca e morreu a caminho da unidade de saúde.



MPF em Patos/PB ajuíza quinta denúncia da Operação Recidiva

O Ministério Público Federal (MPF) em Patos (PB) ajuizou a quinta denúncia no âmbito da Operação Recidiva. Os denunciados são: os empresários Dineudes Possidônio de Melo e Madson Fernandes Lustosa; o contador e advogado Charles Willames Marques de Morais; o vereador de Teixeira (PB) Francisco de Assis Ferreira Tavares; os engenheiros Émerson Levingston Gadelha Medeiros, Mílton Barbosa de Freitas e Dinart Moreira e Santos; além do secretário de Obras de Imaculada (PB), José Serafim Sobrinho.

Operação Recidiva é alvo de mais uma denúncia

De acordo com a nova denúncia do MPF, os acusados estão envolvidos em crimes cometidos no município de Imaculada, no Sertão paraibano, onde a Construtora Millenium executou obras em duas quadras poliesportivas com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). As obras foram vistoriadas pela Controladoria-Geral da União (CGU), de 30 de julho a 3 de agosto de 2018. A CGU constatou mecanismo de fraude licitatória e desvio de recursos públicos.

Segundo o Ministério Público Federal, Dineudes e Charles praticaram o fato típico previsto no artigo 90 da Lei 8.666/93, ao fraudarem, mediante apresentação de três documentos falsificados, o caráter competitivo do procedimento licitatório TP n.03/2014, com o intuito de obter, para si, vantagem decorrente da adjudicação do objeto da licitação. A pena prevista é de dois a quatro anos de detenção, além de multa. Dineudes e Charles praticaram ainda, com os demais denunciados, o crime de peculato. Além da aplicação de penas privativas de liberdade, o MPF requer à Justiça perda de cargo, emprego, função pública ou mandato eletivo dos réus, bem como fixação de valor mínimo para reparação dos danos aos cofres públicos.

Dos denunciados nesta quinta ação penal, Dineudes, Madson, Charles e Francisco de Assis já têm condenações na 14ª Vara da Justiça Federal em Patos, no âmbito da Recidiva. Os quatro estão presos preventivamente.

A operação – Deflagrada em novembro do ano passado, a Operação Recidiva indica a existência de uma organização criminosa que tinha objetivo de fraudar licitações públicas (em obras de construção civil) em diversos municípios paraibanos, bem como do Ceará, Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte, além de desviar recursos públicos, lavar dinheiro público desviado e fraudar os fiscos federal e estadual. Já são cinco ações penais e duas ações civis ajuizadas. O Ministério Público Federal estima em R$ 20 milhões os prejuízos.

Ação nº 0800339-06.2019.4.05.8205 (confira a denúncia)

Confira todas as notícias da Operação Recidiva



MPF investiga construção de barragens no Rio Piancó

Bacia do Piancó-Piranhas-Assu

O procurador da República, Djalma Gusmão Feitosa, determinou a abertura de inquérito civil para investigar a construção de barragens ao longo do Rio Piancó, no Sertão paraibano.

De acordo com informações da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), a competência sobre o rio é uma atribuição dos órgãos federais.

Segundo o procurador, o inquérito tem como objetivo a coleta de elementos destinados a auxiliar a formação de convicção ministerial acerca dos fatos. Ele também determinou a comunicação à 5ª Câmara de Coordenação e Revisão, conforme resolução do Conselho Superior do Ministério Público Federal (MPF).



Carreta carregada de cimento tomba entre Paulista e São Bento/PB

Carreta tombou em estrada no sertão da Paraíba

Uma carreta carregada com sacos de cimento tombou no início da manhã desta quarta-feira (08), na PB-293, na altura da comunidade Catingueira, entre as cidades de Paulista e São Bento, no Sertão da Paraíba.

O motorista relatou a populares que se deslocava desde a cidade de Baraúna-RN, juntamente com seu filho, quando perdeu o controle da carreta ao se encadear com a luz de outro veículo que trafegava no sentindo contrário, momento em que freou bruscamente e tombou na pista, caindo dentro de um pequeno açude.

Os ocupantes tiveram apenas ferimentos leves e a estrada teve que ser interditada para que o carro e a mercadoria fossem retirados do local.




Batalhão de Polícia Ambiental resgata aves silvestres em Brejo do Cruz

Aves e gaiolas foram apreendidas pela polícia

Um homem foi autuado em Brejo do Cruz por manter animal silvestre em cativeiro. Ele foi localizado neste sábado, 08, por volta das 22h, pelos policiais militares do BPAmb (Batalhão de Polícia Ambiental) que apreenderam animais da fauna silvestre.

Segundo o BPAmb, os militares depararam-se com um galpão de depósito de redes no centro daquela cidade onde havia treze aves (10 canário da terra e 3 galo de campina).

As espécies vivas foram conduzidas até a Fazenda Tamanduá (RPPN) para período de quarentena; já as gaiolas e outros apetrechos inerentes aos crimes ambientais flagrados foram destruídos.

O homem foi conduzido até a delegacia da cidade de São Bento- PB e autuado por crime ambiental e foi realizado as sanções administrativas pertinentes com multa de R$ 6.500( seis mil e quinhentos reais ).

A guarnição responsável para apreensão era composta pelo Cabo Paraguassu, Cabo Evanildo e Soldado Davi.

*Fonte: Patos Verdade



Operação Cidade Luz chega ao estado da Paraíba; Prefeitura de Patos é alvo nesta manhã

Polícia e promotores fazem busca em prédios públicos em Patos – (Foto: Patos Online)

O Ministério Público do Estado da Paraíba, em conjunção de esforços com o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte, Polícia Civil e PM deflagraram, na manhã desta quinta-feira (02), a etapa paraibana da operação “Cidade Luz”.

A operação foi autorizada pelo Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba e estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão em diversos locais de Patos-PB e João Pessoa-PB. Também foi decretada a prisão preventiva de um dos investigados.

A investigação aponta o pagamento de propina e a existência de superfaturamento no contrato emergencial de iluminação pública firmado pela Prefeitura Municipal de Patos-PB no ano de 2017, com o envolvimento de agentes políticos, servidores comissionados e as empresas Enertec e Real Energy Ltda.

Há também provas de participação de outras empresas no fornecimento de propostas pré-ajustadas para a Concorrência Pública nº 01/2017, naquele município.

Quanto ao núcleo composto por agentes políticos e servidores comissionados, foi identificado o pagamento de propina por meio de mecanismos de lavagem de capitais.

Os fatos ainda estão sob apuração e, posteriormente, novos esclarecimentos serão prestados à população.