“Dom Helder Câmara e o papa Francisco”, por Dom Antônio Carlos

Dom Helder Câmara e Papa Francisco

Por Dom Antônio Carlos Cruz Santos, MSC – Bispo de Caicó/RN e vice-presidente do Regional Nordeste II da CNBB

Na festa de Santa Mônica, dia 27 de agosto deste ano, celebramos 20 anos do falecimento de dom Helder Câmara, 13  anos de dom Luciano Mendes de Almeida e dois anos de dom José Maria Pires. Parece que a mãe de santo Agostinho, o bispo de Hipona, tem uma predileção pelos bispos proféticos brasileiros.

Imagino a alegria de dom Helder se conhecesse o pontificado do papa Francisco, pois sentiria confirmado nos seus sonhos, que na verdade são sonhos de Deus. Por outro lado, em contextos diferentes, dom Helder antecipou muitas coisas que o Espírito hoje sopra pela boca do papa Francisco.

Como jovem, na década de 1980, bebi e vivi de tudo aquilo que se vivia na sociedade e na Igreja naquele período: o início do pontificado de um papa não italiano, pois o último tinha sido o holandês Adriano VI, falecido em 1522. João Paulo II, um polonês cheio de carisma e com uma capacidade enorme de se comunicar com os jovens (1978);  as conclusões da Conferência Episcopal Latino-americana e Caribenha em Puebla, e a opção preferencial pelos pobres e pelos jovens (1979), a primeira vinda de um papa ao nosso país, o país com o maior número de católicos do mundo (1980), a abertura política com as Diretas Já (1984) etc.

Nesse cenário destacava-se o nosso dom Helder com uma mistura de pastor, profeta e poeta. Líamos os seus livros, as suas poesias e comíamos os seus gestos, apesar da censura que tentava velar a sua transparência. Como diz nosso povo, tentavam tapar o sol com a peneira. Os raios sempre vazavam para fora da peneira da repressão e das instituições. Só o vi pessoalmente uma única vez, na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, em 1985, por ocasião do Ano Internacional da Juventude, na execução da Sinfonia dos Mundos. Era apenas um pontinho branco de braços abertos no palco, regendo uma multidão, enquanto o maestro Isaac Karabtchevsky regia a orquestra do Projeto Aquarius, tendo Fafá de Belém como uma das solistas. Até hoje guardo essa imagem impregnada no coração.

O que há em comum entre esses dois profetas, entre dom Helder e o papa Francisco? Poderíamos citar inúmeros exemplos, porém apenas destacarei três aspectos fundamentais desses dois homens de Deus, o Dom da Paz e o Papa da Misericórdia.

Uma Igreja em saída (Uma Igreja ao encontro dos pobres): O papa Francisco no nº 24 da Exortação Apostólica Evangelii gaudium (A alegria do Evangelho) nos mostra que “a Igreja ‘em saída’ é a comunidade de discípulos missionários que ‘primeireiam’, que se envolvem, que acompanham, que frutificam e festejam”. A comunidade missionária experimenta que o Senhor tomou a iniciativa, precedeu-a no amor, e, por isso, ela sabe ir à frente, sabe tomar a iniciativa sem medo, ir ao encontro, procurar os afastados e chegar às encruzilhadas dos caminhos para convidar os excluídos”. Dom Helder fez isso com maestria. Os pobres como presença real do Senhor estavam sempre diante dos seus olhos: “Há a Eucaristia do Santo Sacramento: a presença viva do Cristo sob as aparências do pão e do vinho. E há uma outra Eucaristia, a Eucaristia do pobre: aparência de miséria? Realidade do Cristo!

A Igreja: o profetismo do nosso papa não é somente para fora, mas para dentro, de onde recebe tantas críticas. Denuncia a tentação de uma Igreja autorreferente que anuncia a si mesma e não ao Senhor Jesus. Alerta para o risco de uma Igreja que vive na mundanidade, na medida em que “faz as coisas de Deus”, porém nem sempre movida pelo Espírito de Deus. Uma Igreja que não consegue construir pontes com outras expressões religiosas. Dom Helder dizia: “Se eu não me engano, nós, os homens de Igreja, deveríamos realizar dentro da Igreja as mudanças que nós exigimos da sociedade”. Também dirá o nosso bom bispo: “A Igreja não é sempre tão bela, tão pura, tão corajosa e sincera como ela deveria, e mesmo como ela o quereria ser”. Enfaticamente, a favor do ecumenismo, bradará: “Jesus disse que ele é a porta do aprisco, do redil. Então, por que temos tantas vezes a tentação de sermos nós mesmos a porta?… É necessário que se passe através de nossa porta, de nossas definições, de nossas linguagens! Mas não! O Cristo basta! Basta uma porta, O Cristo!”.

A paz: O papa Francisco na sua mensagem para o 50º Dia Mundial da Paz, celebrado em 1º de janeiro de 2017, apresenta a não violência como um estilo de uma política para a paz. Portanto, nos dirá no nº 5: “A construção da paz por meio da não violência ativa é um elemento necessário e coerente com os esforços contínuos da Igreja para limitar o uso da força através das normas morais, mediante a sua participação nos trabalhos das instituições internacionais e graças à competente contribuição de muitos cristãos para a elaboração da legislação a todos os níveis. O próprio Jesus nos oferece um “manual” desta estratégia de construção da paz no chamado Sermão da Montanha. As oito bem-aventuranças (cf. Mateus 5, 3-10) traçam o perfil da pessoa que podemos definir feliz, boa e autêntica. Felizes os mansos – diz Jesus –, os misericordiosos, os pacificadores, os puros de coração, os que têm fome e sede de justiça”. Dom Helder vestiu essa camisa da não violência e a viveu até o fim, por razões evangélicas e estratégicas, porém seu pacifismo não era passivismo, era uma pressão moral libertadora. “A não violência não é de forma alguma uma escolha de fraqueza e da passividade. É crer na força da verdade, da justiça e do amor do que nas forças das guerras, das armas e do ódio”. “Eu não gosto muito da palavra não violência. Prefiro mil vezes a expressão de Roger Schutz: A violência dos pacíficos”. Ele mesmo carregava essa violência dos pacíficos como um modo de viver: “Chegando ao fim da minha vida, eu vejo que o mais belo presente que Deus me fez é o de permitir que jamais o ódio ou o rancor tomasse lugar no meu coração”.

Que nesses tempos de intolerância, de violências físicas e verbais, sobretudo com os mais excluídos, cercados por uma nuvem de testemunhas (dom Helder, dom José Maria Pires etc) e tendo os olhos fixos em Jesus (Cf. Hb 12,1-3) possamos rezar como dom Luciano Mendes: “Senhor Jesus, não vos pedimos que nos livreis das provações, mas que concedais a força do vosso Espírito para superá-las em bem da Igreja. A certeza do vosso amor nos renova cada dia. A alegria de servir aos irmãos é nossa melhor recompensa. Ensinai-nos, a exemplo de nossa Mãe, a repetir sempre “sim” no cumprimento da vontade do Pai. Amém!



Diocese de Caicó realiza workshop de comunicação este mês

A Diocese de Caicó (RN), por meio da Pastoral da Comunicação (Pascom), realiza no próximo dia 24, um workshop voltado para a capacitação dos comunicadores paroquiais. O evento será das 8h às 17h, no Centro de Pastoral Dom Wagner.

Serão oferecidas as oficinas de “Assessoria de comunicação”  “Transmissão ao vivo: liturgia, técnicas e captação de recursos”. As formações serão conduzidas por professores da Escola de Comunicação da Arquidiocese de Natal.

As inscrições podem ser feitas até o dia 23 no local do evento com Lucinete Araújo ou pelo e-mail da Pascom Caicó (comunicacao@diocesecaico.com). O investimento para participar do workshop é R$40, e cada paróquia pode enviar até cinco participantes.



Cerimônia de canonização de Irmã Dulce será realizada em outubro no Vaticano

Irmã Dulce será canonizada pela Igreja no segundo semestre

Do G1 – Irmã Dulce, a primeira mulher nascida no Brasil que se tornará santa, será canonizada no dia 13 de outubro de 2019, em uma celebração presidida pelo Papa Francisco, no Vaticano, em Roma.

A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (1º), em coletivas de imprensa que ocorreram em Roma, no Vaticano, e no Santuário Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, no Largo de Roma, em Salvador.

Além de Irmã Dulce, no mesmo dia, durante o Sínodo da Amazônia, serão canonizados outros quatro santos, segundo o Vaticano. Entre eles, está o cardeal inglês John Henry Newman, um dos principais intelectuais cristãos do século 19.

Nascido em 1801, em Londres, Newman foi pastor anglicano, mas, ao longo de seus estudos, acabou se convertendo ao catolicismo. Tornou-se padre e um teólogo reconhecido internacionalmente. Sua obra foi amplamente citada no Concílio Vaticano II. Entre as principais estão “Ensaio sobre o Desenvolvimento da Doutrina Cristã”. Ele foi beatificado em setembro de 2010, pelo Papa Bento XVI.



Confira a programação das vigílias e missas de páscoa nas paróquias de Caicó

Confira a programação das celebrações católicas neste Sábado Santo e Domingo de Páscoa, nas paróquias de Caicó.

Celebrações acontecem nas paróquias

CATEDRAL DE SANT’ANA

(20/04) Sábado Santo

20h – Solene Vigília Pascal na Catedral

(21/04) Domingo de Páscoa

6h30 – Missa na Igreja de Santa Marta

8h30 e 19h – Missa na Catedral

10h – Batizados na Catedral

17h – Missa na Comunidade da Divina Misericórdia – Vila Altiva

19h – Missa na Comunidade Baixa do Arroz

PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ – PARAÍBA

(20/04) Sábado Santo

20hs: Solene Celebração da Vigília Pascal na Matriz

20hs: Solene Celebração da Vigília Pascal na Capela de Santo Antônio (Palma)

(21/04) Domingo de Páscoa

Na Matriz

8h: Batizados

19h: Missa de Páscoa

Capela de Santo Antônio (Palma): 9h: Missa de Páscoa

Capela de São Camilo de Léllis (Hospital do Seridó): 9h: Missa de Páscoa

Capela de Nossa Senhora das Graças (Abrigo): 17h: Missa de Páscoa

Capela de Nossa Senhora Aparecida: 17h: Missa de Páscoa

Capela de São Vicente (Casa da Caridade): 19h: Missa de Páscoa

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA – VILA DO PRINCIPE

(20/04) Sábado Santo

19:00 horas – Vigília Pascal – Matriz de Nossa Senhora de Fátima – Vila do Príncipe

(21/04) Domingo de Páscoa

06:30 horas – Missa de Páscoa – Capela de São Joaquim – Boa passagem

06:30 horas – Missa de Páscoa – Matriz de Nossa Senhora de Fátima – Vila do Príncipe

08:30 horas – Missa de Páscoa – Capela de São Tarcísio – Brisa do Oriente

10:00 horas – Missa de Páscoa – Capela de São Francisco – Laginhas

17:00 horas – Missa de Páscoa – Capela de Santa Clara – Nova Caicó

17:00 horas – Celebração da Palavra – Capela de Santo Expedito – Salviano Santos

17:00 horas – Celebração da Palavra – Capela de São Sebastião – Recreio

17:00 horas – Celebração da Palavra – Capela de São Judas Tadeu – Samanaú

19:00 horas – Missa de Páscoa – Capela de Santa Luzia – Alto da Boa Vista

19:00 horas – Missa de Páscoa – Matriz de Nossa Senhora de Fátima – Vila do Príncipe

PARÓQUIA DE SANTO ESTÊVÃO DIÁCONO – CASTELO BRANCO

(20/04) Sábado Santo

19h – Missa da Vigília Pascal (Matriz)

(21/04) Domingo de Páscoa

7h – Missa da Páscoa do Senhor (Matriz)

8h30 – Missa da Páscoa do Senhor (Capela de São Francisco de Assis – Umari)

10h – Missa da Páscoa do Senhor (Capela de N. Sra. da Conceição – Barra da Espingarda)

17h – Missa da Páscoa do Senhor (Capela de N. Sra. das Graças – Itans)

19h – Missa da Páscoa do Senhor (Matriz)

PARÓQUIA DE SANTA CRUZ – BARRA NOVA

(20/04) Sábado Santo – Vigília Pascal

8hs – Via Sacra das Crianças (Org. Infância e Catequese)

19h – Missa da Vigília Pascal na Matriz (Obs. Os fiéis devem levar uma vela)

(21/04) Domingo de Páscoa

6:30min – Missa de Páscoa na Matriz

9h – Missa de Páscoa  na Capela do Divino Espírito Santo – Comunidade Frei Damião

17h – Celebração da Palavra na Capela de São Pedro e São Paulo (Diác. Faustino)

19h – Missa na Matriz

PARÓQUIA SÃO FRANCISCO DE ASSIS – PAULO VI

(20/04) Sábado Santo

19:00h –  Bênção do fogo novo e Vigília Pascal na Matriz – Paulo VI (Pe. Tony)

(21/04) Domingo de Páscoa

06:30h e às 19:00h –  Missa de Páscoa na Matriz – Paulo VI – (Pe.Tony)

09:00h – Missa de Páscoa na Capela de Santa Luzia – São João Paulo II – (Pe.Tony)

19:00h –  Celebração de Páscoa na Capela São João Batista – João XXIII –  (Diác. Damião)

19:00h  – Celebração de Páscoa na Capela de Nossa Senhora da Glória – Soledade – (Diác. Márcio Pontes)

MOSTEIRO DAS CLARISSAS

(20/04) Sábado Santo

20h – Solene Vigília Pascal  

(21/04) Domingo de Páscoa

11h – Missa de Páscoa



Caicó: Católicos participaram da Celebração da Paixão na Catedral

Fiéis participaram da celebração na Catedral – (FOTO: Sidney Silva)

Dentro da Semana Santa, os fiéis católicos participaram nesta sexta-feira (19), da Celebração da Paixão do Senhor na Catedral de Sant’Ana em Caicó e em diversas paróquias da cidade.

Na Catedral, a celebração foi concelebrada pelos padres Alcivan Tadeus e Amalrilo José.

O ato religioso contou com escuta da palavra, pregação, orações, beijo da cruz, comunhão e procissão com o senhor morto e a imagem de Nossa Senhora das Dores saindo da Catedral em direção a Capela de São Sebastião no Serrote da Cruz, na Ilha.



Dom Leonardo: “O Sínodo para a Pan-Amazônia é uma celebração da Igreja para a Igreja”

Dom Leonardo Steiner, Secretário Geral da CNBB

Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB, na tarde desta segunda-feira, 11 de fevereiro, lembrou que o Sínodo dos Bispos para a Pan-Amazônia é uma iniciativa para que a Igreja compreenda sua missão evangelizadora naquela região do mundo: “é um evento, uma celebração da Igreja e para a Igreja”.

O secretário-geral gravou um vídeo que está disponível abaixo e nas redes sociais no qual se vê o anúncio feito pelo Papa Francisco da realização da assembleia especial do Sínodo dos Bispos no mês de outubro de 2017. Dom Leonardo esclareceu: “da Igreja para a Igreja envolve toda a questão da Pan-Amazônia: os povos, o meio ambiente. Toda essa realidade, certamente será abordada. O Santo Padre, no entanto, deseja que encontremos novos caminhos para a evangelização, para a Pan-Amazônia”.

Dom Leonardo pede, no vídeo, que os brasileiros e as populações dos outros oito países que integram a região da Pan-Amazônia rezem pela boa realização do Sínodo.



Dom Antônio Carlos anuncia nomeações de padres para paróquias na Diocese de Caicó

Padre Allysson Bruno de Araújo Rufino – Reitor do Seminário Propedêutico S. João Maria Vianey e Casa de Formação São João Paulo II que funcionarão no mesmo prédio à Rua Dom Manoel Tavares, 19, Promotor Vocacional.

Padre Rivaldo Pereira Dantas – Pároco da Paróquia do Divino Espírito Santo e membro da equipe de acompanhantes espirituais do Seminário Propedêutico.

Padre Everaldo Araújo de Lucena – Pároco da Paróquia de Santo Estevão, em Caicó

Padre Jaime Francisco da Silva – Pároco da Paróquia de Sant’Ana em Santana do Seridó.

Padre Rodrigo Jovita Ubaldo – Pároco de São João Batista em São João do Sabugi e Administrador Paroquial na Área Pastoral Nossa Senhora do Perpetuo Socorro em Ipueira.

*Fonte: Blog do Marcos Dantas




TV Kurtição cobre a Festa do Rosário de Caicó com transmissões ao vivo

A TV Kurtição, vai realizar a cobertura dos eventos da Festa do Rosário, desde a procissão de abertura. Diversos técnicos, repórteres e apresentadores, todas as noites, trabalharão para levar o conteúdo para mais de 60 cidades no Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará.

Todas as noites, os telespectadores poderão assistir as novenas ao vivo. A missa solene de encerramento também será transmitida.

A TV Kurtição está no canal 175 da Brisa Net.



Caicó: Abertura da Festa do Rosário teve procissão e missa com os Negros do Rosário

A procissão de abertura da Festa do Rosário de Caicó, reuniu os fiéis católicos devotos de Nossa Senhora no percurso pelas ruas da cidade. Às 18hs30, todos saíram da Catedral com a presença do Padre Alcivan Tadeus, o Bispo Dom Antônio Carlos e outros padres da diocese, além dos reis e os membros da Irmandade dos Negros do Rosário.

Eles acompanharam toda a procissão fazendo suas danças e tocando tambores e pífanos. Já no Santuário do Rosário, ao término da procissão, foi celebrada missa e depois, os Negros do Rosário fizeram apresentação com suas danças.



Festa do Rosário foi aberta nesta quinta em Caicó

A Paróquia de Sant’Ana de Caicó deu início nesta quinta-feira (11), a Festa do Rosário. O evento religioso segue até o dia 21 de outubro, tendo como tema: Chamados à Santidade no mundo atual.

Às 18 horas e 30 minutos, foi realizada a passeata de abertura da festa, saindo da Catedral de Sant’Ana e seguindo pela Avenida Seridó, Rua Renato Dantas, Avenida Celso Dantas, Avenida Cel. Martiniano, Avenida Seridó, Ria Felipe Guerra, chegando à Praça do Rosário, aonde aconteceu o hasteamento do Estandarte e Celebração da Santa Missa, presidida pelo Bispo Dom Antônio Carlos Cruz.

Todos os dias, depois das novenas, será instalado o pavilhão do Rosário. Nesta quinta, aconteceu a FESTA DOS SALGADOS.

Nesta sexta-feira (12), às 19 horas, acontece a primeira Novena da festa e bênção do Santíssimo Sacramento. Os noitários serão, Prefeitura Municipal e Secretarias, Câmara de Vereadores, Comarca de Caicó, funcionários públicos, Capelinhas, Movimento Serra do Brasil, Vicentinos, Grupos de Idosos e Pastoral da Pessoa Idosa.

O pregador será o Padre José Mário de Medeiros, Administrador Paroquial de São Francisco de Assis na cidade de Lagoa Nova.

No próximo sábado, dia 13, vai acontecer após a novena,  leilão da festa no pavilhão ao lado do Santuário.

No domingo, dia 14, será realizada a Cavalgada de Nossa Senhora do Rosário, com saída prevista para acontecer às 09hs do Parque de Exposição na Zona Leste de Caicó.

O jantar da festa vai acontecer no sábado, dia 20.

O encerramento será no domingo, dia 21, com missa solene às 10hs. À tarde, às 17hs os fiéis participam da procissão de encerramento da festa conduzindo a venerável Imagem de Nossa Senhora do Rosário, com a participação do Rei e da Rainha e suas cortes.



Segundo Corpo de Bombeiros, 55 mil participaram da procissão de Sant’Ana

O capitão Lima Verde, do Corpo de Bombeiros de Caicó, disse ao Blog Sidney Silva, que a estimativa feita pelo órgão aponta que cerca de 55 mil pessoas participaram da procissão de encerramento da Festa de Sant’Ana, ocorrida na tarde deste domingo (29).

Procissão de encerramento da Festa de Sant’Ana de Caicó – (Foto: Inácia Santos)





Tapete de Corpus Cristh em Caicó foi confeccionado por membros de pastorais

O tapete de Corpus Cristh confeccionado por membros de diversas pastorais da Diocese de Caicó, foi concluído no final da manhã desta quinta-feira (31).

O tapete tem cerca de 160 metros começando da Catedral de Sant’Ana, até a Praça da Liberdade. Inclusive, vai ser na Catedral aonde o Bispo Dom Antônio celebra a missa às 17hs. Em seguida, os religiosos e o povo saem em procissão até a Igreja de São José, no Bairro Paraíba.

Veja também, fotos: