Servidores da saúde aprovam paralisações todas as sextas-feiras a partir do dia 20

Servidores da Saúde do Estado param as atividades nas sextas-feiras

Os servidores da saúde do Rio Grande do Norte aprovaram em assembleia realizada na última quinta-feira, 29, a realização de paralisações de 24 horas todas as sextas-feiras. A medida começa a partir do dia 20 deste mês, até que a pauta de reivindicações da categoria seja atendida. Haverá atos nos hospitais do Estado.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde Pública do RN (Sindsaúde/RN), os servidores estão com três folhas salariais em atraso e cobram o pagamento dos salários atrasados, do calendário do pagamento de 2019, reajuste salarial, concurso público, o direito a incorporação das gratificações na aposentadoria e melhorias nos hospitais regionais.

Além das paralisações, também foram aprovadas por unanimidade as seguintes atividades:

Todas às sextas-feiras a partir do dia 20 de setembro, Dia Nacional de Luta, serão realizadas paralisações de 24h nos serviços de saúde, com atos nos Hospitais do Estado, até que a pauta de reivindicações da categoria seja atendida.

Participação dos Servidores da Saúde em mobilização e cobrança dos Deputados Estaduais na Assembleia Legislativa do Estado na terça-feira, 3 de setembro, às 10h.

Os servidores da saúde irão acompanhar a audiência entre o Sindsaúde RN e o TCE para discutir o ataque do órgão e o governo à incorporação das gratificações nas aposentadorias dos servidores da saúde. Audiência está marcada para o dia 6 de setembro às 10h no TCE.

A próxima Assembleia da Saúde Estadual acontecerá no dia 11 outubro às 9h. Em breve, o local será informado.

Convocação de uma plenária unificada com os demais sindicatos e suas bases com a intenção de chamar para a luta e para o enfrentamento aos ataques do Governo de Fátima Bezerra.

Mobilizações de todos os servidores nos locais de trabalho para fortalecimento da luta da saúde.

Encaminhamento para o Governo da proposta para que o dinheiro arrecadado com a Venda da Folha ao Banco do Brasil seja utilizado no pagamento dos salários atrasados.



No RN, 98% dos medicamentos apreendidos são falsificados

G1/RN – No Rio Grande do Norte, pouco mais de 98% dos medicamentos apreendidos nos anos de 2017 e 2018 em operações realizadas pela Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc), da Polícia Civil, eram falsificados – seja por não terem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ou por não apresentarem as substâncias descritas nos rótulos. A constatação foi feita pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), que alerta para os riscos à saúde dos consumidores.

O trabalho no Itep foi desenvolvido pelo Núcleo de Laboratório Central de Perícias Forenses, que analisou 144 itens, dos quais apenas 6,3% apresentavam registro da Anvisa. “Na maior parte dos medicamentos analisados, foram identificadas a presença de esteroides anabolizantes (74,3%), seguidos de 22,9% de itens que não continham nenhuma substância ativa. Em 33,3% dos itens analisados, a substância detectada não era condizente com a descrita no rótulo do produto e 10,4% não apresentavam rótulo algum”, enfatizou o perito criminal Leonardo Rêgo.

Não foi detectada nenhuma substância ativa em 46,6% dos produtos que não apresentavam rótulo, sendo o restante (53,4%) apresentando esteroides anabolizantes na sua formulação.



Exames iniciais apontam segundo caso de sarampo no RN

Caso de sarampo é confirmado no RN

Uma criança de um ano e seis meses de idade é apontado como segundo caso de sarampo no Rio Grande do Norte, sendo o primeiro cujo contágio ocorreu no Estado. O caso foi pré-diagnosticado na terça-feira (13), no Hospital Maria Alice Fernandes, na zona norte de Natal, mas a criança seria do município de Tibau do Sul, aproximadamente 80 km de Natal. A Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap) vai se pronunciar sobre o caso na tarde desta quarta-feira (14), após resultados de novos exames.

O quadro clínico da criança é considerado estável, de acordo com informações obtidas pela reportagem da Tribuna do Norte através de médicos que atuam na unidade e apontaram que, de fato, se trata de um caso de sarampo. Equipes da Sesap foram à unidade já na terça-feira e vacinaram parte dos funcionários e pessoas da família que tiveram contato com a criança, mas devem retornar ainda nesta quarta-feira para imunizar outras pessoas.

Até o momento, a Sesao não confirma o caso e explicou que a presença no Hospital Maria Alice Fernandes e a atuação na imunização das pessoas é uma medida de prevenção, que deve ser feita porque a doença pode se espalhar rapidamente. Por isso, também ocorreu o isolamento da criança.

A Sesap fará uma coletiva de imprensa às 16h, onde a subcoordenadora de vigilância epidemiológica, Alessandra Lucchesi, e equipe técnica do Laboratório Central (Lacen), vão dar informações sobre caso suspeito de sarampo em investigação no Rio Grande do Norte e também passar orientações de prevenção para a população.

O primeiro caso de sarampo registrado no Estado, após 19 anos, foi confirmado no dia 26 de julho, em um adulto infectado após viagem ao estado de São Paulo.



Bebê morre após motorista de ambulância se recusar a fazer transporte em Nova Cruz

A Tribuna do Norte noticia hoje que um motorista de ambulância foi preso na manhã desta sexta-feira (2) em Nova Cruz, no Agreste Potiguar, após ter se recusado a transferir uma gestante do Hospital Municipal de Nova Cruz ao Hospital de São José de Mipibu para um melhor atendimento. De acordo com a Polícia Civil, a mulher precisava de um ginecologista e de um neonatologista. O quadro se agravou e o bebê veio óbito. O caso ocorreu na última segunda-feira, 29 de julho.

A Polícia Civil informou que o condutor do veículo, identificado como Mewerton Avelino de Moura, de 33 anos se negou a realizar o transporte alegando que a logística do trajeto passaria do horário de trabalho, mas ainda faltavam duas horas para o término do expediente. Uma equipe médica alertou sobre a necessidade da paciente consultar especialistas porque caso contrários, os dois poderiam morrer.

Continue lendo



Geneticista da UFRN realiza pesquisa sobre tipo de Câncer hereditário no Seridó

Geneticista coordena a pesquisa no Seridó

Uma parceria entre a UFRN, a Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer (LNRCC) e as prefeituras de Caicó e Jardim do Seridó está permitindo a realização de exames para identificação e prevenção de câncer colorretal hereditário na região do Seridó.

Até esta sexta-feira, 2, uma equipe coordenada pela geneticista Tirzah Braz Petta Lajus, professora do Departamento de Biologia Celular e Genética (DBG), do Centro de Biociências (CB/UFRN), promove uma série de palestras, discussões e análises para identificar e esclarecer sobre o tema, dentro do 1º Encontro dos Pacientes com Polipose Colônica do Seridó.

Continue lendo



RN tem 40 mortes por Influenza confirmadas em 2019

O Rio Grande do Norte teve 40 mortes confirmadas por Influenza em 2019. O número foi divulgado nesta terça-feira (11) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e é menor do que no mesmo período de 2018, quando foram confirmados 68 óbitos pela doença.

Segundo a secretaria, ao todo foram confirmados 94 casos da doença em laboratório, os quais 68 foram positivos para Influenza A H1N1, 8 para Influenza A, 7 para Influenza A H3N2 e 11 para Vírus Sincicial Respiratório.

Das mortes confirmadas, 13 foram de H1N1, três de Influenza A não subtipada, uma para Influenza A H3N2, cinco para Vírus Sincicial Respiratório, cinco para SRAG não especificado e 17 casos em investigação. O maior número de óbitos ocorreu em idosos (37%), seguido por gestante (27%).

A subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Alessandra Lucchesi, ressalta que “a vacina é a melhor estratégia disponível para a prevenção da influenza e suas consequências, devendo ser tomada a cada ano, já que sua composição também varia anualmente, em função de cepas circulantes“. No estado, a campanha de vacinação contra a Influenza alcançou a meta de 90% estabelecida pelo Ministério da Saúde.



Caicó atinge meta de vacinação contra Influenza em todos os grupos prioritários

Campanha teve meta atingida em Caicó

A Secretaria Municipal de Saúde está divulgando os resultados da campanha de vacinação contra influenza, e comemora resultado positivo. A meta de 90% preconizada pelo Ministério da Saúde foi atingida em todos os grupos prioritários.

Confiram os números: Cobertura da Campanha de Influenza – Dados atualizados em  07/06/2019

CRIANÇA: 90,07%

TRABALHADOR DA SAÚDE: 107,98%

GESTANTE: 97,33%

PUÉRPERAS: 123,26%

IDOSOS: 93,20%

PROFESSORES: 122,81%

COMORBIDADES: 104,26%

A Coordenadora de Imunização, a enfermeira Ana Santana, avalia como muito satisfatório o resultado da campanha, uma vez que o objetivo de imunizar 90% dos grupos prioritários foi alcançado com sucesso.

“O sucesso da campanha se deve a conscientização da população sobre a importância da vacinação e principalmente ao empenho da equipe técnica da secretaria de saúde e dos vacinadores e enfermeiros da atenção básica do município, que se dedicaram incansavelmente para garantir a vacinação dos grupos e consequentemente a vitória da Campanha”, afirmou Ana Santana.



Vacinação contra a gripe no SUS é aberta para toda a população

Campanha é aberta para a população

Após 50 dias de campanha direcionada para o grupo prioritário, o Ministério da Saúde abre nesta segunda-feira (3) a possibilidade de vacinação contra a gripe para toda a população. Até a última sexta-feira (31), 20% do público-alvo ainda não estava imunizado – faltam 11,9 milhões de pessoas para atingir a meta de 90% de cobertura.

A medida, segundo o ministério, busca evitar o desperdício das doses – a campanha segue até que elas acabem. Mesmo assim, o grupo prioritário continuará tendo precedência para a aplicação em todas as unidades de saúde. No estado do Rio de Janeiro, a vacinação continua sendo exclusiva para grupos prioritários.

Os principais alvos são gestantes, mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, crianças menores de seis anos, idosos, pessoas com doenças crônicas, trabalhadores da área de saúde, professores e povos indígenas.

Seis estados atingiram a meta: Amazonas (98,5%), Amapá (98,5%), Pernambuco (93,6%), Espírito Santo (91,3%), Rondônia (90,4%) e Maranhão (90%). Os estados com menor adesão são Rio de Janeiro (63,7%), Acre (73%) e São Paulo (73,1%).



Coordenador de Arboviroses confirma que o Seridó tem 500 casos notificados de dengue

O coordenador de Arboviroses da IV Ursap em Caicó, Francisco Batista de Moura, conversou com o Blog Sidney Silva esta semana sobre os casos de dengue notificados na região atendida pela unidade e em Caicó. Existe uma preocupação por causa dos números que aponta elevada quantidade de mosquitos voando na cidade e a quantidade pequena de casos notificados.

Eles explica:

Francisco Batista de Moura – Coordenador de Arboviroses na IV Ursap em Caicó.Ele conta sobre os casos notificados de dengue em Caicó e região e ainda sobre o índice elevado da infestação predial.

Publicado por Sidney Silva em Quarta-feira, 1 de maio de 2019




Caicó: Obra de reforma para hospital receber tomógrafo é iniciada

O Governo do Rio Grande do Norte, iniciou nesta quarta-feira (24), a reforma e ampliação para recebimento de equipamento de Tomografia Computadorizada no Hospital Regional do Seridó – Telecila Freitas Fontes em Caicó.

A reforma está orçada em 333 mil reais e tem prazo de entrega para 90 dias.

Uma placa com as informações da obra, foi afixada na unidade.



Em 2019, Seridó teve 6 casos de influenza notificados com 2 óbitos

Marcos Dantas noticia em seu Blog que dados divulgados pela IV Unidade Regional de Saúde Pública e o Hospital Regional Telecila Freitas Fontes apontam que seis casos de Influenza foram notificados na região nos primeiros meses de 2019. Dos seis, dois foram a óbitos, um em Jardim do Seridó e outro em Carnaúba dos Dantas.

Um conseguiu a cura, outro está em tratamento, e três permanecem hospitalizados no Hospital Regional e no Hospital do Seridó.

Entre os casos, dois foram confirmados como sendo H1N1 com uma cura e outro em tratamento.




Homem de Campo Redondo dá entrada no Hospital Regional em Caicó com suspeita de H1N1

Está internado em isolamento na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Telecila Freitas Fontes, em Caicó, um paciente, homem de 26 anos, oriundo da cidade de Campo Redondo/RN, com sintomas suspeitos de H1N1.

A direção da unidade hospitalar confirmou a informação ao Blog Sidney Silva. Foi coletado material para exames dentro dos procedimentos de investigação do caso suspeito.

“Foram tomadas todas as medidas epidemiológicas necessárias. No que diz respeito aos cuidados com o paciente e isolamento, está tudo sob controle”, disse Maura Sobreira, diretora do Hospital.

O homem deu entrada no Hospital Regional de Caicó no final da manhã deste sábado (20). Antes, quando passava por Currais Novos, teve que dar entrada no Hospital, local.



Campanha de Vacinação contra Influenza inicia nova etapa nesta segunda, 22

Campanha inicia nova fase nesta segunda-feira – (FOTO: Marcello Casal/ABR)

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra em uma nova etapa na próxima segunda-feira (22) em todo o país. A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. A partir da próxima segunda, o Ministério da Saúde abrirá ao restante do público-alvo.

Dessa forma, poderão receber a vacina trabalhadores da saúde, indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

De acordo com o ministério, 41,8 mil postos de vacinação estão à disposição da população. Além disso, 196,5 mil profissionais estão envolvidos, bem como a utilização de 21,5 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.



Pediatras pedem fim da obrigatoriedade do Teste da Linguinha

*Agência Brasil

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) solicitou, esta semana, ao Ministério da Saúde a revogação da lei que obriga hospitais e maternidades a fazerem o Teste da Linguinha em crianças nascidas em suas dependências.

Teste da Linguinha é contestado pela Sociedade Brasileira de Pediatria – (FOTO: Marcello Casal/ABR)

O Protocolo de Avaliação do Frênulo da Língua em Bebês (Teste da Linguinha), obrigatório segundo a Lei nº 13.002/2014, é um procedimento utilizado para a detecção da anquiloglossia, uma alteração no tecido que se estende da língua até a cavidade inferior da boca.

Congênita, a anomalia, que pode ocasionar a chamada “língua presa”, pode prejudicar a amamentação e a deglutição das crianças, por causa da dificuldade de sucção e outros movimentos da língua, e, portanto, abrir brechas para a má nutrição. Outros problemas que podem derivar dessa condição são os de desenvolvimento da fala, uma vez que é possível que a dicção fique comprometida, caso o quadro não seja tratado.

A língua presa também traz implicações para a mãe do bebê. Isso se explica porque, ao não conseguir extrair o leite e ainda ter fome, a criança acaba prolongando a amamentação por tempo excessivo, deixando a lactante mais vulnerável a ter rachaduras e ferimentos nos seios ou, então, mastite e candidíase mamárias – respectivamente, inflamação e infecção fúngica das mamas.

Baixa incidência

Em nota, a SBP explicou que se opõe à obrigatoriedade do teste devido à pouca incidência da anquiloglossia no Brasil e ao baixo risco que a condição impõe à vida de quem a apresenta. De acordo com a entidade, os casos graves de anquiloglossia, que exigiriam correção pela cirurgia denominada frenotomia, são facilmente diagnosticados.

De acordo com a SBP, o exame da cavidade oral do recém-nascido e lactente só pode ser aplicado por um médico e “já faz parte do exame físico realizado pelo pediatra, de forma simples e indolor, nas maternidades e nas consultas de puericultura”. Durante o teste, o médico faz uma avaliação anátomo-funcional da boca da criança, observando aspectos como a posição da língua em repouso e durante o choro e a forma da ponta da língua no choro.

Na avaliação da entidade, os médicos podem prescindir do protocolo uma vez que “um exame clínico bem realizado e uma observação completa de uma mamada podem ser suficientes para o diagnóstico de anquiloglossia”.

A SBP destaca que é necessário estabelecer um conjunto de critérios rigorosos para que intervenções cirúrgicas sejam feitas somente quando necessárias.