Secretaria de Saúde de Caicó confirmou 59 novos casos de Covid-19

Nesta segunda-feira (30), a Secretaria Municipal de Saúde informa no Boletim Covid-19, que foram confirmados mais 59 novos casos da doença, sendo 29 homens e 30 mulheres. Os recuperados, somam 37 recuperados.

CASOS POR BAIRROS:

11 – Centro;

12 – Paraíba;

01 – Samanaú;

03 – Boa Passagem

02 – Walfredo Gurgel;

04 – Paulo VI;

01 – IPE

01 – Serrote Branco;

01 – Acampamento;

02 – Maynard;

04 – Alto da Boa Vista;

02 – Vila Altiva;

01 – Barra Nova;

04 – Penedo;

01 – Adjuto Dias;

01 – Nova Caico;

01 – Frei Damião;

01 – João Paulo II;

01 – Canutos e Filhos;

01 – Recreio;

04 – Darcy Fonseca.

TIPOS DE TESTES:

Sorologia – 01

TR – 01

RT-PCR – 57


Caicó teve 26 novos casos confirmados de Covid-19

Neste sábado (28), a Secretaria Municipal de Saúde divulgou mais um boletim Covid-19 e confirmou 26 novos casos da doença em Caicó, sendo todos comunitários. Foram, 14 homens e 12 mulheres, que residem:

05 no Centro
01 no Recreio
02 no Paraíba
01 no Serrote Branco
02 no Samanaú
04 no Boa Passagem
02 no Darcy Fonseca
01 no Canutos e Filhos
01 no Walfredo Gurgel
01 no Itans
04 no Paulo VI
01 no Alto da Boa Vista
01 no João XXII

A identificação dos casos ocorreu, 02 por TR e 24 por RT-PCR.


Secretaria de Saúde confirma 32 novos casos de Covid-19 em Caicó

O Botim Covid-19 divulgado pela Secretaria de Saúde de Caicó, nesta quinta-feira (26), trouxe a confirmação de 32 novos casos da doença no município, sendo todos comunitários. São, 13 homens e 19 mulheres, sendo:

05 – Centro;
01 – Zona Rural;
01 – Vila Altiva;
01 – Recreio;
05 – Paraíba;
02 – Barra Nova;
02 – Soledade;
01 – Boa Passagem;
03 – Castelo Branco;
01 – IPE;
02 – Walfredo Gurgel;
01 – Canutos e Filhos;
01 – João Paulo II;
01 – Adjuto Dias;
01 – Acampamento;
01 – Paulo VI;
01 – Maynard;
01 – João XXIII;
01 – Serrote Branco

Os casos foram confirmados, 01 por teste rápido e 31 por RT-PCR.

O Boletim ainda confirma a recuperação de 24 pessoas da comunidade.


Covid-19: SESAP/RN emite recomendações para o Natal e Réveillon

Com a proximidade das festas de fim de ano e o veraneio no litoral potiguar a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) lançou uma nota técnica com recomendações gerais para a população, organizadores de eventos e municípios, no sentido de manter os protocolos e recomendações sanitárias para enfrentamento à Covid-19.

Com os momentos de confraternização e mobilização de grande parte da população para compras, além do aumento de fluxo intermunicipal e interestadual – com potencial concentração de pessoas – a Sesap pede que os cuidados sejam redobrados, já que nas últimas semanas há regiões do estado com aumento sustentado de incidência de casos de Covid-19 e demais regiões com tendência de aumento.

Além dos cuidados já conhecidos da população como uso de máscaras (com troca a cada 3 horas ou quando estiver úmida), distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas e higienização frequente das mãos, a Sesap recomenda ainda:

– Nas compras de Natal e fim de ano, dar preferência ao comércio virtual com entregas por delivery, contribuindo para evitar aglomerações e maior fluxo de pessoas nas ruas e centros comerciais;

– Em eventos presenciais, preferir ambientes abertos com renovação de ar e evitar participar de brincadeiras que exijam o contato direto com as pessoas como beijos, abraços e apertos de mãos;

– Pessoas com sinais ou sintomas de síndromes gripais (coriza, tosse seca, dor de garganta), mialgia, diarreia, cefaleia, perda parcial ou total de olfato ou paladar, entre outros, evitem comparecer em espaços públicos, até que sejam sanados os sintomas e tenha melhora da sua condição de saúde, devendo procurar atendimento médico para receber as corretas orientações;

– Evitar viagens para locais com tendência a grandes aglomerados de pessoas no período de Natal e Ano Novo, como no caso do litoral.

Para a realização de eventos devem ser seguidas as orientações da Portaria conjunta nº 026/2020-GAC/SESAP/SEDEC/SETUR, de 21 de setembro de 2020, e Recomendação nº 18/2020 do Comitê de Especialistas da Sesap que estabelecem os Protocolos Específicos para a retomada das atividades relacionadas ao setor de eventos corporativos, técnicos, científicos e convenções no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

Em eventos que envolvam a “chegada do Papai Noel” ou permanência desse personagem em lojas, praças, parques, brinquedotecas, shoppings centers etc., fica proibido o contato direto ou muito próximo, sendo permitido a “foto com o Papai Noel” somente com barreira física de material resistente, como vidro, acetato ou acrílico para separação entre o personagem e as pessoas e/ou distanciamento de 1,5 metros. É necessário realizar a higienização da barreira física com álcool a 70% a cada foto ou sempre que necessário. A nota técnica da Sesap recomenda a criação de sistemas de contato virtual entre as crianças e o Papai Noel, por exemplo, por videoconferências, jogos interativos, telões com exposição de vídeos online ou gravados.

Para os 167 municípios do RN, a Sesap recomenda, entre outros pontos, a alimentação correta dos sistemas de informações recomendados pelo Ministério da Saúde e pelo Governo do Estado; facilitação do acesso da população aos testes diagnósticos disponíveis, e intensificação a busca ativa de novos casos com visitas domiciliares.


Covid-19: vacina própria da Fiocruz pode ter testes clínicos em 2021

Vacina deve ter testes em 2021

Enquanto se prepara para produzir a vacina contra covid-19 desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) trabalha em projetos próprios de imunizantes que podem chegar a testes em humanos em 2021. Caso esses experimentos tenham resultados positivos ao longo do ano que vem, a expectativa é que uma dessas vacinas esteja disponível em 2022.

As duas iniciativas em desenvolvimento são do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) e usam plataformas tecnológicas pioneiras. Segundo o vice-diretor de Desenvolvimento Tecnológico de Bio-Manguinhos/Fiocruz, Sotiris Missailidis, ambas estão em testes pré-clínicos, em laboratório, e devem passar por uma nova etapa de testes em animais conhecida como “estudo de desafio”.

As vacinas já foram aprovadas na fase de imunogenicidade e toxicidade em animais, o que significa que produziram resposta imune sem prejudicar a saúde das cobaias. No próximo passo, os pesquisadores vão conferir como cobaias vacinadas responderão à exposição ao SARS-CoV-2. Por envolver o vírus em condições de causar infecção, o teste aguardava disponibilidade de laboratório um biossegurança elevada (NB3) e está programado para ocorrer ainda neste mês.


Caicó: Após 19 dias, Hospital Regional volta a registrar morte por Covid-19

Caso de óbito por Covi-19 volta a ser registrado em Caicó

No boletim Covid-19, divulgado pelo Hospital Regional do Seridó, nesta terça-feira (10), os dados trazem a informação de 1 óbito de paciente acometido com a doença. O paciente era natural de Caicó.

As últimas mortes que tinham sido registrada na referida Unidade Hospitalar, ocorreram no dia 23 de outubro. Foram dois pacientes da cidade de Jardim do Seridó.

O Boletim desta quarta-feira ainda destaca que 1 pessoa confirmada com Covid-19 está internada no Regional e outras 3, são casos suspeitos.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI, é de 33%, enquanto 5,6% dos leitos clínicos são ocupados por casos suspeitos.


Inca, estima 790 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil até 2022

Casos de câncer de próstata continuam aumentando

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 65.840 novos casos de câncer de próstata no Brasil são estimados para cada ano do triênio 2020-2022, com 15.576 mortes relacionadas. Esse valor corresponde a um risco estimado de 62,95 casos novos a cada 100 mil homens. O total de casos para os 3 anos, é de 790.080.

Diante desses dados, a Sociedade Brasileira de Urologia – SBU reforça a importância da campanha Novembro Azul, de conscientização sobre a saúde do homem. Foram programadas várias ações online de esclarecimento do público com lives nas redes sociais do Portal da Urologia, contando com a participação de especialistas e convidados. Também entrarão no ar programas semanais de podcasts para a Rádio SBU abordando o tema.

As redes sociais, assim como o Portal da Urologia, também terão conteúdos voltados ao público, com objetivo de explicar e trazer informações de qualidade sobre a saúde do homem e, principalmente, o câncer de próstata.


Pesquisa mostra que pandemia afastou homens dos consultórios médicos

Procura dos homens pelo médico, caiu ainda mais na pandemia

Pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) mostra que 55% dos homens acima de 40 anos deixaram de fazer alguma consulta ou tratamento médico em função da pandemia da covid-19.

Com a pandemia em curso, 57% desse grupo acima dos 40 anos afirmaram ter percebido um impacto negativo na saúde, incluindo 9% que consideravam que a sua saúde estaria pior do que antes. Sobre o impacto do novo coronavírus na vida de uma forma geral, 88% desses homens relataram terem sido afetados, sendo que 37% disseram ter afetado muito.

A pesquisa online abrangeu 22 estados da federação e teve 499 participantes. Segundo a SBU, acadêmicos de medicina de diversas cidades do país auxiliaram a coleta de dados. Dos entrevistados, 75% tinham mais de 40 anos, 77% eram do sexo masculino, 2,18% já tiveram um diagnóstico de câncer de próstata e apenas 6% admitiram que, habitualmente, não cuidavam ou não se importavam com a sua saúde.

Agência Brasil


Estados Unidos registrou 102 mil novos casos de Covid-19 só na última quarta (04)

Número recorde de casos foi registrado nos Estados Unidos

Ao menos 5 países – Estados Unidos, Polônia, República Tcheca, Ucrânia e Rússia – registraram, nos últimos dois dias, recordes de novos casos de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Nos Estados Unidos, pela primeira vez, foram registradas mais de 100 mil novas infecções em 24 horas, segundo monitoramento da universidade americana Johns Hopkins, com 102.831 novos casos na quarta-feira (4).

O recorde anterior era de 30 de outubro, quando haviam sido registradas 99.321 novas infecções em 24 horas.

O país também teve 1.097 mortes registradas na quarta-feira, levando o total a 233.717, o maior número do mundo. O Brasil está em segundo lugar, com 161.196 óbitos até as 8h desta quinta (5), segundo o consórcio de veículos de imprensa do qual o G1 faz parte.

G1


Vigilância Sanitária orienta sobre protocolos na visitação aos cemitérios

População deve manter os cuidados com a pandemia quando estiver nos cemitérios

A Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária (Suvisa) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) lançou uma Nota Informativa com recomendações aos gestores, trabalhadores e população em geral, sobre práticas adequadas ao enfrentamento da disseminação da Covid-19, na visitação aos cemitérios, durante o Dia de Finados, celebrado na próxima segunda-feira, 2 de novembro.

Entre as medidas básicas e já conhecidas da população estão o distanciamento social de no mínimo 1,5m, uso do álcool gel à 70% e da máscara, além de evitar tocar olhos, nariz e boca no momento da visita. Pessoas com febre, tosse, congestão nasal, coriza, dor de garganta, fadiga, cansaço, diarreia e dificuldade de respirar devem evitar ir aos cemitérios ou celebrações religiosas, assim como as pessoas do grupo de risco.

A orientação é para que as visitas aos cemitérios possam ser realizadas durante todo o final de semana e não apenas no dia 02, a fim de evitar aglomeração. Ao levar flores e velas para depositar nos túmulos, evitar compartilhar esses artigos com outras pessoas, de modo a prevenir a transmissão cruzada da Covid-19, ou seja, da superfície dos objetos para as mãos das pessoas e vice-versa. A fim de se evitar acidentes/queimaduras, recomenda-se o extremo cuidado com a utilização de álcool à 70% para higienização das mãos, devido a presença das velas nas sepulturas.

A Vigilância Sanitária orienta ainda que os cemitérios separarem o acesso de entrada e de saída, se possível, usando portas diferentes, a fim de possibilitar o distanciamento social. Também é importante fixar informações, na entrada do cemitério, orientando os visitantes para que não permaneçam no local por período superior a 30 minutos, no intuito de diminuir o tempo de exposição e evitar aglomerações.

Quando possível, os municípios deverão realizar credenciamento prévio, controle sanitário dos ambulantes e dar orientações específicas de prevenção à Covid-19 e também demarcar pontos para os ambulantes, obedecendo o distanciamento mínimo de 1,5m.

Após a permanência no cemitério deve-se:

– Retirar o calçado ao adentrar à residência e higienizá-lo com produto recomendado pela ANVISA;

– Fazer a troca imediata de toda a roupa utilizada, encaminhando-a para a lavagem; – Higienizar com álcool a 70% ou produtos desinfetantes certificados pela ANVISA, que possam ser usados em substituição do álcool a 70%, na concentração e tempo recomendado pelo fabricante os objetivos levados para o local, como chaves, carteiras e celular.


Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19

Nas últimas 24hs foram acrescidos 13 mil novos casos

Balanço divulgado neste domingo (25) pelo Ministério da Saúde (MS) mostra que o país registrou 13.493 novos casos de covid-19, nas últimas 24 horas. No total, o país acumula 5.394.128 casos, desde o início da pandemia. Além disso, foram registradas 231 novas mortes, totalizando 157.134 óbitos. O número de casos em investigação soma 2.390.

O último balanço do governo indica ainda que 4.835.915 pessoas (89,7%) são consideradas curadas da doença. Outras 401.079 pessoas estão em acompanhamento, segundo os dados oficiais.

Os números de novos casos e óbitos costumam ser mais baixos nos finais de semana, em razão da dificuldade de alimentação dos dados pelas secretarias estaduais de saúde aos sábados e domingos. O balanço do Ministério da Saúde é feito a partir de registros reunidos pelas secretarias estaduais de saúde e enviados à pasta para consolidação.

Agência Brasil


RN apresenta aumento na média diária de casos confirmados de Covid-19

Secretário anunciou detalhes da situação da média móvel do RN nesta quarta

O Rio Grande do Norte passou de uma média de 195 casos de Covid-19 por dia, em 29 de agosto, para 261 casos/dia em 28 de setembro. Os dados foram contabilizados pelo Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da UFRN (PPGSCOL) e apresentados pelo secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (14).

O que esperávamos era uma continuidade de queda da média de casos/dia. Mas ocorreu esse leve aumento, efeito das aglomerações de agosto e início de setembro. Isso reforça a necessidade de intensificarmos as medidas de vigilância, controle e respeito aos decretos. A pandemia não acabou e esses números mostram isso. Felizmente, ainda não se traduziram em crescimento no número de óbitos, mas também não houve uma continuidade no declínio de óbitos, se mantendo entre 3 e 5 óbitos diários. Isso não é aceitável. Cada vida vale a pena! Queremos chegar a zero óbitos/dia e esperamos que todos contribuam para que alcancemos essa meta”, alertou Cipriano.

A taxa de ocupação de leitos está em 41%. Até o final da manhã desta quarta (14), existiam 216 pessoas internadas em leitos críticos e clínicos em unidades de saúde públicas e privadas do estado. Por região de saúde, a ocupação de leitos está em 34% na região Metropolitana, 55% no Oeste, 70% no Alto Oeste, 43% na região do Seridó, Mato Grande com 100% e Trairi/Potengi com 9%.

O índice R(t) – que determina o potencial de propagação do vírus – está em 0,83 para o RN como um todo. Os índices por região: Agreste (1,23), Oeste (1,36), Mato Grande (1,19), Seridó (0,88), Trairi/Potengi (1,02), Alto Oeste (1,29), Região Metropolitana (1,00) e Vale do Açu (1,43). Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN.


Sesap reverte leitos de UTI Covid no Hospital Regional em Caicó

Leitos são revertidos no Hospital Regional do Seridó

Diante do cenário de redução do número de casos confirmados e de óbitos por Covid-19 no RN e, especificamente, na IV Região de Saúde, o Hospital Regional do Seridó, em Caicó, iniciou o processo de reversão de 10 leitos de UTI Covid, que passarão a funcionar como leitos de UTI geral, reforçando a capacidade de atendimento da unidade, referência em trauma-ortopedia e urgências e emergências na região.

O hospital contava com 30 leitos de UTI Covid e 18 clínicos destinados exclusivamente a pacientes com a doença. Com a alteração, a unidade passará a dispor de 20 leitos de UTI Covid, além dos clínicos. Segundo o diretor geral do hospital, Caio Dantas, a taxa atual de ocupação dos leitos de UTI Covid na unidade gira em torno de 43%.

Leitos do Hospital Regional Telecila Freitas Fontes após a reversão:

• 20 leitos de UTI Covid;
• 18 leitos clínicos Covid;
• 30 leitos clínicos gerais que funcionam no Hospital do Seridó (após pactuação);
• 10 leitos de UTI geral;
• 11 leitos de urgência;
• 15 leitos de clínica cirúrgica para traumato-ortopedia e cirurgias de urgência.


Cientistas do Chile estudam mutação do coronavírus na Patagônia

Mutação do virus é estudada

Cientistas no Chile estão investigando uma possível mutação do novo coronavírus no sul da Patagônia, uma região remota e que tem passado por uma segunda onda particularmente contagiosa de infecções nas últimas semanas. 

O cientista Marcelo Navarrete, da Universidade de Magallanes, disse à Reuters que pesquisadores haviam detectado “mudanças estruturais” nos espetos, no formato inconfundível de coroa do vírus. Navarrete afirmou que seu trabalho está sendo conduzido para melhor entender a potencial mutação e seus efeitos nos seres humanos. 

A única coisa que sabemos agora é que essa ocorrência coincide, em tempo e espaço, com a segunda onda que está bem intensa na região“, disse Navarrete.

A região de Magallanes, no Chile, é de natureza amplamente selvagem, onde geleiras se espalham entre pequenas cidades e o centro regional Punta Arenas, que tem visto uma alta de casos de covid-19 em setembro e outubro, após uma primeira onda mais cedo neste ano. 

Os hospitais estão próximos de chegar à sua capacidade máxima de ocupação na região, no extremo sul do Continente Sul-americano, altamente afetado. Autoridades do Ministério da Saúde do Chile disseram que já começaram a remover moradores doentes da região para a capital Santiago. 

Outros estudos do Chile também indicam que o novo coronavírus pode evoluir enquanto se adapta a hospedeiros humanos. 

Um estudo preliminar, que analisou a estruturas dos vírus após duas ondas de infecção na cidade de Houston, nos Estados Unidos, descobriu que uma cepa mais contagiosa dominava as amostras mais recentes.

Agência Brasil