Comissão atende pedido de Feliciano e faz reunião para ouvir ‘ex-gays’

 Deputado Marco Feliciano (PSC-SP
Deputado Marco Feliciano (PSC-SP

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados marcou para esta quarta-feira (24) uma audiência pública em que deverão ser ouvidas pessoas que se consideram “ex-gays”. O objetivo, segundo o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), autor da iniciativa, é discutir os problemas enfrentados por essas pessoas que sofreriam preconceito tanto entre grupos héteros quanto na comunidade LGBT.

Marco Feliciano, que é pastor evangélico, presidiu a Comissão de Direitos Humanos da Câmara em 2013. O mandato dele à frente do colegiado foi marcado por embates com grupos de militantes em defesa de homossexuais. O parlamentar já se manifestou publicamente contra a união de pessoas do mesmo sexo.

Nesta segunda, Feliciano defendeu aqueles que se consideram “ex-gays”. “Eles são minoria da minoria, os discriminados dos discriminados. Estão vivendo um problema seríssimo, não estão felizes”, justifica.

Entre os depoentes há três pastores, uma missionária, um estudante de teologia, dois psicólogos e um estudante de psicologia. O deputado argumenta que a realização da audiência é necessária para poder ouvir essas pessoas e ver como é possível ajudá-las.