Crime pode ter sido cometido por mais de uma pessoa

Carro bateu com a traseira na frente da casa – (Foto: Sidney Silva)

A Polícia não descarta a possibilidade de Odair José Alves, o Barata, ter assassinado o empresário Henrique José Torres Lopes, na companhia de outras pessoas. Alguns fatos no local do crime chamam a atenção. Mas, somente o trabalho feito pelos peritos do Instituto Técnico-Cientifico de Perícia – ITEP, vai elucidar.

As marcas de tiro na região do peito direito, próximas da axila. São várias, que indicam o uso de outra arma, diferente de um revólver, provavelmente uma escopeta de calibre 12.

No peito direito, uma perfuração com uma circunferência considerável, o que também indica uma arma de cano longo, de calibre maior que um 38.

Na região da cabeça, do lado esquerdo, próximo do queixo, outra perfuração de tamanho considerável, indicando o uso de uma arma maior.

Mas, somente o Barata foi visto deixando o local e dizendo a todos detalhes do crime que tinha praticado contra o empresário Henrique Lopes.

Cápsulas de calibre 38 foram encontradas no local do crime – (Foto: Sidney Silva)

As capsulas de calibre 38, 6 ao todo, foram encontradas muito próximas do local aonde o carro ficou parado, exatamente, em baixo de uma árvore, na frente da casa, o que indica que provavelmente, o atirador recarregou a arma.

As perfurações no para-brisas do carro indicam que esses tiros foram dados de posições diferentes, estando o atirador à esquerda da frente do carro e depois à direita da frente do carro.

Carro bateu na frente de residência – (Foto: Sidney Silva)