Deicor prende suspeitos de envolvimento com roubos a bancos e tráfico de drogas

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) prenderam, nesta terça-feira (12), três homens que são investigados por fazer parte de um grupo especializado em assaltos a bancos e tráfico de drogas. “Os três homens, que estavam foragidos da Justiça da Paraíba pela prática de tráfico de drogas, fazem parte do mesmo grupo que era liderado pelos criminosos Gilmar da Cruz Silva, vulgo “Curau” e por José Ivanilson Dias Gomes, que era conhecido por “Baixinho”, detalhou o diretor da Deicor, Odilon Teodósio.

José Martins da Silva, 41 anos; José dos Santos Alves, 30 anos e Luiz José Mendes Nogueira (conhecido por “Ceará”), 52 anos, foram presos quando estavam em uma granja localizada na comunidade de Taborda, zona rural de São José de Mipibu. Com o trio preso, os policiais civis apreenderam um veículo Gol G6 de cor prata, roubado e com placas clonadas.

O local da prisão é o mesmo que era usado pelo grupo de “Curau” para armazenar farto material como explosivos e armas. “No dia 03 de dezembro de 2016, a equipe da Deicor conseguiu localizar o esconderijo e apreender farto material relacionado às ações criminosas. Na ação, uma dupla foi presa e cinco homens vieram à óbito, dentre eles o “Curau”, relembrou o delegado Odilon Teodósio.

Devido à continuidade das investigações, a Deicor descobriu que “Ceará”, preso nesta terça-feira (12) é irmão de um dos homens que era “dono da granja”, conhecido por Dirlando Coelho da Silva, vulgo “Jogador ou Bila”. “Nós também estamos investigando a ligação de Ceará com Cláudio Henrique Rodrigues Pedrosa, vulgo Aleijado, preso no dia 30 de novembro deste ano e apontado como liderança do tráfico de drogas no bairro de Emaús, em Parnamirim.

Nossa investigação descobriu que o trio havia sido enviado para o Rio Grande do Norte com o objetivo de se apossar da área ilegal, que servia de base para o grupo criminoso e que estavam sendo atendidos por um advogado, que já vinha defendendo os outros criminosos do grupo, junto à Justiça de São José do Mipibu. Descobrimos que os três homens tiveram um encontro com este advogado”, detalhou o diretor da Deicor, Odilon Teodósio. A Deicor descobriu que o grupo também tentava, juntamente com o advogado, reaver um dos carros, um Fiat Idea, que foi apreendido na ação de dezembro de 2016.

No momento da prisão, Luiz José Mendes Nogueira apresentou aos policiais a identidade falsa de Paulo José Pereira da Silva e José dos Santos Alves apresentou-se com o nome de Damião da Silva. “Luiz José Mendes Nogueira e José dos Santos Alves responderão pelo crime de uso de documento falso. Os três homens responderão pelos crimes de associação criminosa; receptação de veículo e adulteração de sinal identificador de veículos. O advogado que está atendendo os suspeitos foi ouvido e não está descartada a possibilidade de indiciarmos o mesmo”, detalhou o delegado Odilon Teodósio.

Em 2016 – Uma operação comandada pela Deicor desmantelou, no dia 03 de dezembro de 2016, umaorganização criminosa que atuava no tráfico de drogas e roubo a bancos e caixas eletrônicos nos estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba. A quadrilha agia em conjunto com um grupo da Paraíba, especializado em arrombamentos e explosões de caixas eletrônicos. Nesta ação, cinco suspeitos que estavam no sítio vieram a óbito. Foram eles: Francisco Canindé Jerônimo, 35 anos; Paulo Eduardo de Oliveira, 45 anos; Antonio Ribeiro da Silva, 31 anos, Gilmar da Cruz Silva, 30 anos, vulgo “Curau” e Dirlando Coelho da Silva. Na mesma ação de 2016, a Deicor prendeu em flagrante George da Silva Bessa, 30 anos e Emanuela Macedo Medeiros da Costa, 18 anos.

2017 – José Ivanilson Dias Gomes morreu no dia 02 de março de 2017, durante uma investida criminosa contra uma agência bancária na cidade do Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco.