Please enter banners and links.


Delegado Maurílio Pinto, o “Xerife”, morre aos 76 anos em Natal

Delegnado Maurílio Pinto foi um expoente na luta contra a criminalidade no Rio Grande do Norte – (Foto: Júnior Santos)

Tribuna do Norte – O delegado aposentado da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, Maurílio Pinto, morreu na noite deste sábado (19) vítima de complicações provocadas pela diabetes. Aos 76 anos, o “Xerife” estava internado na Casa de Saúde São Lucas e havia amputado uma perna para conter uma infecção.

Maurílio Pinto começou a trabalhar na polícia em 1964 e foi chefe da Polícia Civil no Estado por 21 anos e ainda exerceu as funções de subsecretário e secretário adjunto de de Segurança Pública do Rio Grande do Norte e se aposentou em 2011 após 47 anos de atuação na Polícia Civil. Ele começou a carreira na polícia como motorista durante as diligências comandadas pelo pai, o coronel PM Bento Manoel de Medeiros no município de Patu, a 320 quilômetros de distância de Natal.

Apesar do apoio inicial, o pai não apoiou que ele seguisse trabalhando com segurança. “Papai me dizia sempre: Maurílio, olhe, só quero que você continue na polícia enquanto eu estiver trabalhando. Depois de me aposentar, não queria mais você por aqui’. Perguntei o porquê. ‘Ocorre que tenho muitos inimigos’. Nunca fui incentivado por ele para ir para a polícia. Como também não incentivei meus filhos, que também acabaram ingressando nessa carreira”, contou Maurílio Pinto em entrevista após se aposentar em 2011.

Na última entrevista a TRIBUNA DO NORTE, em fevereiro de 2016, o “Xerife” comentou sobre a escalada da violência e criminalidade no Rio Grande do Norte. Ele destacou que a indisciplina dentro da polícia poderia trazer problemas para a gestão de segurança pública e afirmou que faltava “o policial vestir mais a camisa”.

O Governo do Estado se manifestou sobre a morte no Twitter: “Todo o Rio Grande do Norte de luto pela perda irreparável do Dr. Maurílio Pinto de Medeiros. Governo do Estado e Polícia Civil prestam suas homenagens ao homem público e profissional competente, exemplo para as nossas polícias”.

O velório de Maurílio Pinto está previsto para começar às 6h no Centro de Velório da rua São José e o sepultamento vai acontecer às 16h no Cemitério Morada da Paz, em Emaús.