Dilma Rousseff: “Acordo de Paris é momento histórico para a humanidade”

Dilma Rousseff discursa na Assembleia Geral. Foto: ONU/Rick Bajornas
Dilma Rousseff discursa na Assembleia Geral. Foto: ONU/Rick Bajornas

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirmou que o “Acordo de Paris sobre o Clima assinado esta sexta-feira na sede da ONU representa um momento histórico para a humanidade”.

A declaração foi feita em entrevista exclusiva à Rádio ONU, logo depois da cerimônia na Assembleia Geral.

Desafio

“Agora, nós temos um grande desafio pela frente que é cumprir todos os compromissos que nós temos nesta questão da mudança do clima. Atingir metas de energia renovável e no caso do Brasil reduzir a zero o desmatamento.”Rousseff citou ainda o replantio de florestas em muitos países e falou sobre a redução dos riscos para os mais pobres.

“Enfim, nós temos agora de realizar esse grande desafio que é contribuir para reduzir os riscos que a mudança do clima provoca. Garantir um mundo mais sustentável, principalmente, para as populações mais pobres e mais despossuídas.”

Metas

Segundo o repórter Edgard Júnior (Rádio ONU), mais cedo, durante o discurso, a líder brasileira mencionou as metas do país para reduzir em 37% as emissões dos gases que causam o efeito estufa até 2025 e, num plano mais ambicioso, chegar a 43% até 2030.

Os dados têm como base os índices de 2005. Dilma disse também que o Brasil vai alcançar o “desmatamento zero da Amazônia e neutralizar as emissões da supressão legal de vegetação”.

Ela afirmou que o objetivo do governo é reflorestar 12 m