Em breve, água da Armando Ribeiro, só será utilizada para o consumo humano e animal

Barragem Armando Ribeiro
Barragem Armando Ribeiro terá água liberada apenas para o consumo humano e animal, provavelmente em dezembro de 2015

Os técnicos da Agência Nacional de Águas – ANA irão fazer o controle da libração da água da Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves, entre os meses de dezembro de 2015 e janeiro de 2016. Os estudos técnicos que o órgão dispõem apontam para a possibilidade de o reservatório atingir 570 milhões de metros nesse período. Quando chegar esse momento, a água só será utilizada para o consumo humano e animal.

A informação foi confirmada ao Blog Sidney Silva, pelo agrônomo, José Procópio de Lucena, que preside o Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Assu. “Os levantamentos feitos pela ANA e apresentados no seminário sobre desertificação que foi realizado em Caicó, esta semana, apontam para essa realidade. A agência vai priorizar o consumo humano e animal das águas. Na barragem Armando Ribeiro vai acontecer”, disse.

Atualmente, a Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves, que tem tem capacidade para armazenar 2 bilhões e 400 milhões de metros cúbicos de água, está com pouco mais de 685 milhões de m³, o equivalente a 28,57 %.

Atualmente, a água da barragem é utilizada para a irrigação, consumo humano e práticas de aquiculturas, ou seja, para criação de peixes, mariscos (camarão) etc.

A Agência Nacional de Águas já determinou a proibição do uso da água para irrigação e práticas de aquicultura no leito do rio Piranhas, no trecho que compreende entre a Barragem de Coremas/PB e a cidade de Assu. São 170 quilômetros de extensão. A data na qual começa a valer a proibição é 30 de junho de 2015.