Em discurso de volta ao Senado, Aécio se diz vítima de armação

Em discurso de volta ao Senado, Aécio se diz vítima de armação

Ao retornar ao Senado nesta quarta-feira (18), Aécio Neves disse que tem sido alvo de acusações “absurdas e falsas” e afirmou que provará ser inocente. “Sou vítima de uma ardilosa armação, uma criminosa armação, perpetrada por empresários inescrupulosos que se enriqueceram as custas do dinheiro público e não tiveram qualquer constrangimento em acusar pessoas de bem na busca dos benefícios de uma inaceitável delação”.

Acusado da suposta prática dos crimes de corrupção passiva e obstrução de Justiça, Aécio foi afastado do mandato, em setembro, pela primeira turma do Supremo Tribunal Federal. O Senador pôde voltar ao parlamento nesta quarta (18), após decisão do senado que anulou o oficio do STF.

Sem citar o nome de Rodrigo Janot, Aécio culpou o ex-Procurador da República pelos crimes de que é acusado. “Contribuíram para essa trama ardilosa homens de Estado, notadamente alguns que tinham assento até muito pouco tempo na Procuradoria Geral da República”.

O discurso de volta ao parlamento feito por Aécio foi curto. O senador, que não subiu à tribuna, falou por cerca de 3 minutos.