Please enter banners and links.


Em tempos de desmonte cultural, Curta Caicó é reflexo da resistência do meio audiovisual

Mesmo com grande repercussão e praticamente com o dobro de tamanho, o Curta Caicó enfrentou dificuldades financeiras nesta segunda edição por não contar com incentivo de nenhum edital público. “Conquistamos muitos apoios importantes que deram uma dimensão gigante ao evento, mas faltou recursos diretos para custear despesas logísticas e com equipe de produção”, relatou Lucena.

Para complementar as despesas, o evento precisou recorrer a uma “vakinha virtual”, onde é possível ajudar o festival com qualquer valor. “Apoios coletivos são uma forma dos eventos culturais resistirem nos tempos sombrios de desmonte cultural que enfrentamos nos dias de hoje”, afirmou. Para contribuir, basta acessar: http://vaka.me/601788.

Mesmo com as intempéries, em momento algum houve possibilidade de cancelamento do festival. “Estamos plantando uma semente em nosso Seridó, que pode vir a se tornar uma região propícia para a cadeia produtiva do audiovisual, gerando emprego e renda para a nossa população. O Curta Caicó tem uma missão. E essa missão é motivar”, ressaltou.

O Curta Caicó é uma realização da Referência Comunicação. O evento conta com os seguintes parceiros: Governo do RN, Fundação José Augusto, Prefeitura de Caicó, Prefeitura de Parelhas, CERES – UFRN, UERN, SESC RN, SEBRAE, SINDSERV, Replac, Implarn, Calle, Óticas Mirna, Unicords, Auto Escola Caicó. Apoio cultural: BrisaNet, TV Kurtição, Elo Company, Místika, ACCIRN, ABDeC, Setcenas, Sistema Rural de Comunicação, Rádio Povo FM, Rádio Caicó AM, Solidariedade FM, Jovem Pan FM, Canal Futura, Lâmina Filmes, Gravura Filmes e InterTV Costa Branca.