Entidades médicas anunciam campanha “Médicos contra a violência”

Entidades médicas anunciam campanha Médicos contra a violência

A insegurança vivenciada pelos profissionais médicos e por toda sociedade potiguar foi o principal motivo para uma coletiva de imprensa realizada pelas entidades médicas do Estado: Conselho Regional de Medicina – CREMERN, Academia Norte Riograndense de Medicina, Associação Médica do RN e Sindicato dos Médicos do RN – Sinmed, na tarde desta quinta-feira (10), no auditório da Associação Médica. Na oportunidade foi anunciada a campanha “Médicos contra a violência“.

Foram apresentados aos jornalistas dados sobre a insegurança no RN, baseados em números de vítimas da violência no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. “No maior hospital público do Estado, 36% dos óbitos são consequência de homicídios. A média de atendimento mensal de vítimas de violência é de 62% neste ano, sendo 4% maior que em 2016. Além disso, 80% do Hospital é ocupado por consequência de violências urbanas em geral, como agressões e acidentes“, argumentou o presidente do CREMERN, Marcos Lima de Freitas.

Os médicos também chamaram atenção para a questão da influência dessa insegurança afetar psicologicamente os profissionais da área de saúde e trabalhadores em geral.

A campanha deverá ser deflagrada ainda na segunda quinzena de agosto, onde os médicos pretendem sensibilizar inclusive outras categorias profissionais para que sejam cobradas das autoridades providências concretas para reverter o caos na segurança pública do Estado.

Além do presidente do CREMERN, Marcos Lima de Freitas, estiveram presentes os médicos Maciel Matias, presidente da Academia Norte Riograndense de Medicina, José Rosendo, presidente da Associação Médica do RN e Manoel Marques, diretor do Sindicato dos Médicos do RN.