Escrivães de Polícia Civil do RN confirmam paralisação de quarta-feira (26)

Sem qualquer posição do Governo do Estado até o momento, os escrivães de polícia do RN confirmam o início de uma paralisação para esta quarta-feira (26). A decisão foi aprovada em assembleia realizada na última segunda-feira, em conjunto com agentes de polícia, no Sindicato dos Policiais Civis e dos Servidores da Segurança Pública do RN – Sinpol, no bairro de Cidade Alta. Segundo os policiais, o movimento durará até que o governo do Estado atualize a folha salarial. Até hoje, agentes e escrivães não receberam o 13º de 2017 e estão sem previsão de pagamento do 13º de 2018 e do salário de dezembro deste ano.

A categoria está firme. E não vai voltar a trabalhar enquanto ele não pagar o que está atrasado e pelo menos sinalizar uma data para o salário de dezembro“,  disse Carolina Campos, presidente da Associação dos Escrivães de Polícia Civil do RN (Assesp/RN). A presidente informou que a partir de quarta os policiais civis irão se concentrar na Central de Flagrantes, na Capital, em Mossoró na sede do Sinpol e no restante do interior, nas delegacias regionais.

Escrivães e agentes seguem com o movimento inclusive após 1º janeiro e a posse do novo governo. “A situação da categoria é de revolta. Total revolta. Infelizmente tivemos que tomar essa atitude para ver se as autoridades percebem a gravidade do que está acontecendo. Estamos com dois 13º atrasados. Isso é um absurdo”, concluiu Carolina. Segunda ela, durante a paralisação nenhum procedimento será realizado, nem mesmo registro de flagrantes.