Escultor sabugiense realizou mais de 10 peças nos últimos 4 anos

Escultor sabugiense realizou mais de 10 peças nos últimos 4 anos
Escultor sabugiense realizou mais de 10 peças nos últimos 4 anos

Por Anna Jailma – A intimidade do escultor Damião Ezequiel com arte plástica iniciou na infância, quando desenho e pintura nas folhas repartidas pelo chão, eram a principal diversão entre ele e mais sete irmãos.

Com o passar dos anos, foram vários os trabalhos de pintura em tela, em tecido, e parede, do ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Capela de Nossa Senhora Aparecida, em São João do Sabugi RN. Mas foi em 2012 que o artista venceu um desafio que abriu um leque de novas experiências na sua vida: fez a escultura do Papa João Paulo II, medindo 1,75cm, em 30 dias.

A riqueza de detalhes nos traços da fisionomia do Papa, chamava atenção de quem passava em frente a casa de seus pais, em São João do Sabugi. A partir disso, Damião Ezequiel passou a viajar frequentemente, atendendo as mais variadas encomendas. “O fazer escultura já me levou a conhecer o nosso Rio Grande do Norte e também o Rio de Janeiro, onde fiz três trabalhos, entre eles um Cristo Redentor para uma Casa de Repouso . As viagens me levam a conhecer várias pessoas e isso é muito gratificante pra mim”, diz Ezequiel.

O artista costuma fazer as esculturas sozinho; misturando areia, cimento e ferro com sua sensibilidade, que permite eternizar desde os traços mais marcantes até os traços quase imperceptíveis de cada um. E esta capacidade de enxergar com profundidade, realçando marcas peculiares, faz o diferencial do seu trabalho.

Uma das esculturas mais marcantes de Damião Ezequiel é a de seu saudoso pai, o exímio pedreiro Antônio Ezequiel Neto; feita ao lado do túmulo, no Cemitério Público São Pedro, em São João do Sabugi RN. “A imagem do meu pai era a peça que eu sempre sonhei em fazer. O projeto inicial era ele junto a mãe dele. Quando iniciei, ele estava vivo e seria uma homenagem eternizando a imagem dos dois juntos; mas, no mesmo período, ele adoeceu, faleceu e acabou sendo para seu jazigo”, diz o escultor.

A obra iniciada não podia estacionar, e ele precisou concluir numa mistura de saudade profunda e vontade de concretizar o trabalho prometido ao pai. “Concluir o trabalho foi uma sensação dolorosa. Em todo momento eu via a imagem dele, vivo em minha frente, como ainda vejo; mas, era tudo muito recente. Ao mesmo tempo foi prazeroso, por estar eternizando de alguma forma a imagem dele. O trabalho durou dois meses”, afirma.

As suas últimas peças produzidas foram Santo Expedito e Cristo Crucificado, que estão em fazenda no município de Caraúbas, RN. Entre as mais de 10 peças estão “Cristo”, em chácara particular na cidade de Vera Cruz RN, “Cristo Redentor” na Casa de Repouso Santa Rita, em Duque de Caxias RJ, “São José” no Cemitério Público de Angicos, RN, e busto do ex-presidente “Lula da Silva” na BR 226, em Macaíba RN, em fábrica de jarros.

Damião Ezequiel não tem curso na área de escultura. Ele acredita que sua habilidade no âmbito das esculturas é um legado que vem dos seus pais, visto que a mãe tem forte aptidão para desenho e pintura, e seu pai era pedreiro e artesão. “Agradeço muito ao Criador por ter me dado esse dom. Cresci vendo meus pais criarem uma coisa ou outra, com aquela inquietude da imaginação deles e aquilo foi transmitido para nós. Como as dificuldades eram tantas, a gente criava nossos próprios brinquedos e eu resolvi levar isso mais a sério”, conclui.

O preço de cada obra depende da complexidade da escultura. Para contato com o escultor: (84) 99934-5838.