Esmarn recebe reunião do Sistema Brasileiro de Inteligência, com foco sobre terrorismo

A Escola de Magistratura do Rio Grande do Norte (Esmarn) recebeu na manhã desta quinta-feira (7) a segunda reunião do Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin). O encontro contou com a presença de representantes da Inteligência de cerca de 25 órgãos e teve palestras de representantes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Foi apresentado aos participantes a nova política nacional de inteligência e políticas e medidas contra o terrorismo.

O fenômeno terrorismo é mundial, naturalmente o Brasil está embutido nesta questão conjuntural. No Rio Grande do Norte não foi detectado algum risco de atentado terrorista, mas, de qualquer forma, como o sistema brasileiro de inteligência trabalha de forma preventiva nada mais natural de nós mantermos os olhos atentos com ações de operação”, observou o superintendente regional da Abin, Jeferson Mário.

Interação

Estiveram presentes representantes da Comissão de Segurança Institucional do TJRN e do Gabinete de Segurança Institucional do TJRN, além da Abin, Exército, Marinha, Força Aérea, Polícia Federal, Justiça Federal, Corpo de Bombeiro, entre outros órgãos.

Todos os entes de suas diferentes origens estão aqui para a gente conversar e tentar montar parcerias voltadas, no caso do Tribunal de Justiça, para a segurança do Judiciário do RN”, ressaltou Diego Cabral, juiz auxiliar da Vice-Presidência do TJRN e integrante da Comissão de Segurança do TJ.

O coronel PM André Azevêdo, chefe do GSI do TJRN, ressaltou a importância de uma reunião com a inteligência de outros órgãos. “Temos essa interação cada vez mais forte, troca de informação e de conhecimento e isso vai assessorar tanto a Comissão de Segurança Institucional como a Presidência do Tribunal na tomada de decisões. O trabalho de inteligência caminha nesse sentido de assessorar o decisor”.