Estados brasileiros têm Dia Nacional de Combate ao Aedes aegypti

Diversas ações de combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya serão realizadas em todo o país, nesta sexta-feira (8). É o Dia Nacional de Combate ao Mosquito, que faz parte da agenda permanente do Governo Federal Sexta Sem Mosquito. Durante a ação, ministros e autoridades visitarão diferentes estados e participarão de mutirões e oficinas voltados para a prevenção e combate ao Aedes aegypti.

O objetivo das mobilizações é incentivar que mutirões sejam realizados todas as sextas-feiras, em órgãos públicos, escolas, residências, unidades de saúde, canteiros de obras e outros locais.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, explica como vai funcionar a mobilização e ressalta a importância da participação da população para a redução dos focos do mosquito. “Nós estamos convocando a população para cuidar da eliminação dos focos, para incorporar a Sexta-feira sem mosquito. A expectativa é que se a sociedade se mantiver mobilizada, mesmo com a redução de casos, portanto, com menos mídia sobre os problemas de infestação do mosquito, nós vamos conseguir manter a redução dos casos”, explica.

Durante a mobilização desta sexta-feira, Ricardo Barros estará no Piauí e visitará os municípios de Teresina e Parnaíba. Na capital, Teresina, além de participar da ação, o ministro fará anúncio de recursos para o Centro de Saúde da Mulher e participará de reunião com prefeitos, gestores de saúde e autoridades locais. Já em Parnaíba, ele anunciará recursos para a reforma do hospital Dirceu Arcoverde e um acelerador linear para a maternidade Marques Basto.

Até novembro de 2017, foi registrada a diminuição de 83,7% no número de casos de Dengue no país, quando comparada ao mesmo período de 2016. Os registros de Chikungunya caíram 32% e de Zika, 92,1%, o que fez com que o Ministério da Saúde declarasse o fim da emergência nacional por conta do vírus. Os dados são do levantamento do Ministério da Saúde conhecido como Mapa da Dengue. Ele também mostrou que, apesar da diminuição de registros das doenças, 357 municípios brasileiros ainda estão em situação de risco de surto de Dengue, Zika e Chikungunya.