Estudantes de Direito em Caicó terão formação com foco na resolução consensual de conflitos

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Soluções de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça do RN realizou parceria com o curso de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte em Caicó. A parceria visa a implantação de um Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc) no campus da UFRN em Caicó a fim de possibilitar a formação dos alunos do Núcleo de Prática Jurídica com foco na resolução consensual dos conflitos atuando em casos reais nas fases pré-processual e processual.

A parceria é um importante marco de quebra de paradigma na formação dos alunos do curso de Direito que na maioria das Universidades tem sua formação voltada para o fomento ao litígio”, ressalta a coordenadora administrativa do Nupemec, Elanne Canuto. A parceria também viabilizará a redação de petições no setor de ajuizamento quando não houver consenso na fase pré-processual.

Os alunos serão capacitados com técnicas de conciliação no período 23 a 26 de maio de 2017. O curso tem um programa multidisciplinar com assuntos, como a Teoria do Conflito, Teoria da Comunicação e Técnicas de Negociação. O Curso de Formação de Conciliadores Judiciais será ministrado por instrutores capacitados pelo Conselho Nacional de Justiça, seguindo os requisitos estabelecidos pela Resolução nº 125/2010 do CNJ.

Elanne Canuto defende que é necessária uma mudança de cultura da sociedade no sentido de valorizar o advogado que adotar meios consensuais e extra processuais de solução de conflitos que tenham como foco a satisfação dos reais interesses dos envolvidos. “Ora, costumamos pagar mais caro por serviços de qualidade que sejam prestados no menor espaço de tempo possível, e por que não valorizar o advogado que priorizar a solução rápida e satisfatória dos litígios?”.

Na reunião estiveram presentes o coordenador do Cejusc de Caicó, juiz José Vieira Júnior; a coordenadora administrativa do Nupemec, Elanne Canuto; a servidora e mediadora Vânia Peres; a diretora do Centro de Ensino Superior do Seridó (CERES) da UFRN, Sandra Kelly de Araújo; além do coordenador do Núcleo de Prática Jurídica, professor Elias Jacob e da professora do Núcleo Lidianne Araújo.