Geneticista da UFRN realiza pesquisa sobre tipo de Câncer hereditário no Seridó

Geneticista coordena a pesquisa no Seridó

Uma parceria entre a UFRN, a Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer (LNRCC) e as prefeituras de Caicó e Jardim do Seridó está permitindo a realização de exames para identificação e prevenção de câncer colorretal hereditário na região do Seridó.

Até esta sexta-feira, 2, uma equipe coordenada pela geneticista Tirzah Braz Petta Lajus, professora do Departamento de Biologia Celular e Genética (DBG), do Centro de Biociências (CB/UFRN), promove uma série de palestras, discussões e análises para identificar e esclarecer sobre o tema, dentro do 1º Encontro dos Pacientes com Polipose Colônica do Seridó.

Estão sendo realizados atendimentos para os pacientes do estudo com geneticista, oncologista, mastologista e oftalmologista. Serão realizados testes genéticos, mamografias e colonoscopia em pelo menos 150 participantes com histórico deste tipo de câncer na família.

O projeto de extensão “Identificação de indivíduos portadores de polipose colônica no Rio Grande do Norte” faz parte do estudo de Tirzah Braz Petta, uma das 15 pessoas do mundo premiadas pelo trabalho que visa reduzir a incidência, morbidade e mortalidade por câncer. Este reconhecimento foi dado pela Associação Americana para Pesquisa do Câncer (AACR), que concedeu a ela o Prêmio AACR Global-Scholar-In-Training Awards (GSITA).

Pesquisa

No ano passado, Tirzah Braz Petta Lajus foi coautora de um outro estudo publicado na revista Scientific Reports, do grupo Nature, que confirmou a heterogeneidade molecular dos genes BRCA1 e BRCA2 no Brasil, genes esses que tem como função impedir o surgimento de tumores através de moléculas de DNA danificadas.

A nova pesquisa genética realizada no Seridó identificou uma mutação no gene Mutyh com a maior frequência já descrita no mundo, devido ao grande índice de casamentos consanguíneos. Já foram identificadas 12 famílias do Seridó portadores desta alteração genética.

Diante disso, ela iniciou um estudo genético-populacional de rastreamento de famílias classificadas como de alto risco para desenvolver câncer colorretal nesta região e o encontro com estes pacientes cumpre uma das etapas deste projeto.