Greve dos caminhoneiros afetou aulas da UFRN em Caicó

Gláucia Lima destaca em seu Blog que escolas e universidades são afetadas pela greve dos caminhoneiros, que chegou ao quarto dia nesta quinta-feira, 24. Isto porque a falta de combustível está levando à redução da circulação tanto de ônibus escolares quanto de transporte público, dificultou a chegada de estudantes, professores e funcionários aos estabelecimentos e várias cidades do Brasil.

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ceres Caicó,  chegou a emitir  comunicado orientando que os professores avaliassem com bom senso a possibilidade da suspensão das aulas e, se for o caso, a remarcação de avaliações.

“À Comunidade Acadêmica do CERES, Mais uma vez, entramos em contato com a Comunidade acadêmica do CERES para tratar da realização de aulas neste período de bloqueio de estradas, falta de combustível e outros transtornos que podem impedir o acesso de discentes e docentes aos campi de Caicó e Currais Novos. Assim, orientamos os docentes que avaliem com bom senso a possibilidade da suspensão das aulas e, se for o caso, a remarcação de avaliações e comuniquem imediatamente aos alunos pelo SIGAA.

Atenciosamente,

A Direção do CERES/UFRN”