Please enter banners and links.


Instalado Comitê de Valorização Feminina na Comarca de Caicó

Mesa formada na abertura dos trabalhos no Fórum Amaro Cavalcante

A presidente do Comitê de Valorização Feminina do Poder Judiciário potiguar, desembargadora Zeneide Bezerra, realizou a instalação dos trabalhos do Comitê de valorização da atuação feminina no âmbito do Poder Judiciário, na Comarca de Caicó, nesta quinta-feira (10).

O evento foi realizado no Fórum de Justiça Amaro Cavalcanti, a partir das 10h. Em nível estadual, o Comitê foi inaugurado em 30 de agosto, em solenidade na sede do TJRN, com a presença do presidente do Tribunal, desembargador João Rebouças. Quarenta e duas servidoras e quatro juízes participaram das atividades.

Nesse workshop, tivemos a oportunidade de aplicar o questionário de pesquisa com intuito de fortalecer e valorizar a nossa atuação como magistrada e servidora do Poder Judiciário do RN, além de participar do calendário de qualidade de vida com a palestra sobre o Câncer de Mama com a médica Elvira Maíza Barbalho Azevedo, ginecologista e obstetra do Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho e diretora da Maternidade Graciliano Lordão de Parelhas”, destaca a juíza Fátima Soares. Essa Palestra está dentro das comemorações do Outubro Rosa/2019.

Com a aplicação do Questionário poderá ser gerado um diagnóstico da Regional do Seridó sobre a participação feminina no Judiciário do RN e “como o nosso Tribunal está se desenvolvendo no sentido de contribuir com os objetivos do nosso Comitê”, ressalta a magistrada.

Além da desembargadora Zeneide Bezerra, participaram das atividades a juíza Fátima Soares e os magistrados com atuação na Comarca de Caicó, o diretor do Foro, juiz Luiz Cândido Villaça; juiz Luiz Antônio Tomaz do Nascimento e o juiz André Melo, além do promotor de Justiça Geraldo Rufino.

Os objetivos do comitê são: propor políticas institucionais internas de valorização da mulher; prevenir ocorrências de assédio, violência ou discriminação da mulher no ambiente interno de trabalho; incentivar a participação de mulheres nos cargos de chefia e assessoramento, em bancas de concurso e como expositoras em eventos institucionais; e incentivar a participação das mulheres no processo democrático por meio de ações institucionais socioeducativas e de projetos voltados à cidadania política.