Justiça Federal ouve depoimentos de envolvidos em supostas fraudes na Previdência no RN

O processo da Operação Richter, que envolve denúncia de fraudes em benefícios previdenciários, entrou em uma nova fase na Justiça Federal do Rio Grande do Norte. O Juiz Federal Hallison Bezerra, titular da 15ª Vara, sediada em Ceará-Mirim, promoveu 11 audiências de instrução e julgamento relativas às ações penais da referida operação, que foi deflagrada em força tarefa da Previdência do Rio Grande do Norte, Assessoria de Pesquisas Estratégicas e de Gerenciamento de Riscos do Rio Grande do Norte, Polícia Federal e Ministério Público Federal.

O processo trata de suposta criação de organização criminosa que tinha por objetivo fraudar a Previdência Social ao conceder, nos municípios de Poço Branco e João Câmara, inúmeros benefícios irregulares mediante a utilização de documentação falsificada. Entre os acusados estão dirigentes dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Poço Branco e de Ceará-Mirim, além de um ex-funcionário do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS.

Após ouvir os depoimentos de testemunhas e acusados, o Juiz Federal Hallison Bezerra determinou a produção de uma prova, que é a gravação dos depoimentos de acusados, que foram feitos em processos semelhantes que tramitaram no Judiciário.

A operação Richter gerou dezenas de processos. Alguns já foram julgados, outros continuam tramitando.