Lançada CARTA ABERTA pela continuidade das políticas de convivência com o Semiárido

Carta aberta para continuidade das políticas de convivência com o semiarido é lançada
Carta aberta para continuidade das políticas de convivência com o semiarido é lançada

Foi lançada nesta quarta-feira (16) a carta aberta “Por um Semiárido vivo com direito à água e Soberania Alimentar” assinada por intelectuais, acadêmicos, artistas, parlamentares, religiosos, jornalistas e integrantes de movimentos sociais populares, do campo e da cidade. A carta, dirigida à presidenta Dilma Rousseff, reforça a importância da continuidade das políticas de convivência com o Semiárido que vem sendo implementadas no Brasil e faz um apelo ao Executivo nacional para que o ajuste fiscal não paralise “as ações que vêm mudando radicalmente a paisagem e as faces do Semiárido para melhor e que garantem vida digna ao seu povo”.

O documento destaca ainda que as políticas de acesso à água contribuíram para a desconstrução da imagem de um Semiárido sem vida e sem capacidade produtiva. “Atualmente, quase um milhão de famílias têm água de qualidade para beber ao lado de casa, através das cisternas de placas; cerca de 120 mil famílias podem produzir de forma agroecológica, através das diversas tecnologias de armazenamento de água para esse fim”. Mas que apesar dos avanços ainda há muito o que fazer e que por isso as ações não podem parar. O Semiárido vivencia hoje a pior seca dos últimos 60 anos.

 “Queremos continuar assistindo à histórica redução das desigualdades que marcam o País. Não podemos parar, tampouco diminuir o ritmo dessas políticas, especialmente às responsáveis por garantir soberania alimentar”, diz trecho da carta.

Para ter acesso a carta completa é só acessar o link: http://www.tinyurl.com/semiaridovivo