Caicó: Fundação Ala Ursa do Poço de Sant’Ana reivindica antigo prédio da FUNDAC

Maguila será um dos instrutores da Escola de Carnaval
Maguila será um dos instrutores da Escola de Carnaval – (foto: Paulo Júnior)

O associado e aderecista da ONG Bloco do Magão, o artista popular Francisco Maguila, esteve representando o carnavalesco Magão na reunião com o diretor da Fundação José Augusto, Rodrigo Bico e os artistas do setor cultural de Caicó, no centro cultural Adjuto Dias.

Maguila entregou um documento a Rodrigo Brito, no qual reivindica para a ONG do Bloco do Magão, as instalações do antigo prédio da Fundac, que fica localizado no bairro Vila do Príncipe, em Caicó. Maguila concedeu entrevista ao repórter Paulo Júnior (Jornal Correio do Seridó).

O antigo prédio da FUNDAC está abandonado e poderá abrigar uma escola cultural do Bloco do Magão
O antigo prédio da FUNDAC está abandonado e poderá abrigar uma escola cultural do Bloco do Magão (foto: Paulo Júnior)

O documento que nós entregamos ao Presidente da Fundação José Augusto é uma solicitação de um espaço do Governo do Estado, na cidade de Caicó e que está fechado e estamos solicitando por comodato, a sede onde funcionou a FUNDAC, no bairro Vila do Príncipe. O Bloco do Magão tem uma significativa contribuição para a sociedade do Rio Grande do Norte e é uma ONG que não tem uma sede própria. Nós desenvolvemos atividades durante todo o ano e dependemos de outro espaço para realizar as nossas oficinas, para confeccionar os bonecos, trabalhar o grupo de flauta. Temos a ideia de se construir oficinas para ensinar as pessoas a dançar frevo, que é a música que o bloco vem ao longo do tempo mantendo viva a tradição. Portanto, a gente tem a necessidade de um espaço para que a escola da organização do Bloco do Magão possa desenvolver suas atividades, que estão no momento paradas, pois a gente ficou sem um espaço físico, até mesmo para guardar os equipamentos e o material do bloco”, comentou Maguila.