Na celebração da missa de Corpus Christi, Dom Aldo pede oração pelo fim da corrupção

Dom Aldo pediu que cada fiel também reze pela nação, principalmente pela crise ética, corrupção financeira e crise moral - Foto: Divulgação
Dom Aldo pediu que cada fiel também reze pela nação, principalmente pela crise ética, corrupção financeira e crise moral – Foto: Divulgação

O arcebispo Metropolitano da Paraíba Dom Aldo di Cillo Pagotto leu, durante a celebração da missa de Corpus Christi na manhã desta quinta-feira (26), uma carta assinada por todas as arquidioceses do nordeste, onde se recomenda oração pelo Brasil, durante as celebrações eucarísticas.

Dom Aldo pediu que cada fiel também reze pela nação, principalmente pela crise ética, corrupção financeira e crise moral, que segundo ele assola o país, além das autoridades políticas.
Corpus Christi.

O nome “Corpus Christi” vem do Latim e quer dizer “Corpo de Cristo”. No Brasil, essa solenidade é comemorada sempre na quinta-feira depois da Festa da Santíssima Trindade. O objetivo é celebrar solenemente o mistério da Eucaristia: o Sacramento do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo.O motivo de ser uma quinta-feira é porque faz alusão à Quinta-feira Santa, quando se deu a Instituição da Eucaristia – durante a última ceia de Jesus com seus apóstolos, Ele mandou que celebrassem Sua lembrança comendo o pão e bebendo o vinho que se transformariam em Seu Corpo e em Seu Sangue.

“O que come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. O que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e Eu nele. O que come deste pão viverá eternamente”. Através da Santíssima Eucaristia, Jesus nos mostra que está presente ao nosso lado, e se faz alimento para nos dar força para continuar. Jesus nos comunica seu amor e se entrega por nós.

Mais PB