Nestor Cerveró é condenado a cinco anos de prisão por lavagem de dinheiro

Ex-diretor é ouvido em CPI da Petrobras

O juiz federal Sergio Moro condenou o ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, a cinco anos de prisão em regime fechado pelo crime de lavagem de dinheiro. Nestor Cerveró estava preso desde janeiro em Curitiba.

De acordo com o portal G1, na denúncia Ministério Público Federal (MPF), o ex-diretor da Petrobras é acusado pelo Ministério Público de tentar ocultar a compra de um apartamento, que teria sido pago com dinheiro desviado da estatal por meio de empresas de fachada.