Operação Cabresto apreende material de campanha de candidatos em Ceará-Mirim

A operação Cabresto, deflagrada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) na manhã desta sexta-feira (28), cumpriu mandados de busca na Fatex Cursos e nas casas de seu sócio Erasmo Juvêncio da Silva e sua esposa Gabriella Dantas da Silva, em Ceará-Mirim. Nesta tarde, a Justiça Eleitoral levantou o sigilo do processo.

A ação se baseou na denúncia feita por eleitores que foram procurados pela diretora financeira da instituição, Gabriella Dantas, que teria proposto a quitação de uma dívida em troca do compromisso de conseguir cinco votos em favor do candidato a deputado estadual Abidene. O eleitor fez a gravação da conversa e entregou ao MPE.

A ação foi realizada pela Promotoria de Justiça de Ceará-Mirim com atuação junto à 6.ª Zona Eleitoral. O objetivo foi apurar a prática do crime de compra de votos na cidade de Ceará-Mirim.

Segundo as investigações, a compra de votos era concretizada por meio da quitação de dívidas com a empresa Fatex Cursos e Treinamentos, em troca de votos a candidatos apoiados pelos proprietários da empresa.

Durante as ações de busca e apreensão, foram apreendidos santinhos, botons e adesivos de carros de diversos candidatos, além de relações com controles de responsáveis financeiros, acrescidos dos nomes de outras pessoas acompanhados dos números de sessões e zonas eleitorais. Também foram apreendidas anotações com nomes e anotações, como cinco ou dez votos, e várias notificações extrajudiciais para quitação de dívidas.