Planejamento da Agricultura Familiar do RN será conhecido dia 25 em Natal

O Governo do Estado receberá, no próximo dia 25 de abril, um estudo que representa a verdadeira radiografia da agricultura familiar potiguar. A apresentação do documento será realizada em Consulta Pública, no próximo dia 25 de abril, no Mini auditório da Escola de Governo, das 14h às 17 h. Essa é uma iniciativa da Secretaria de Agricultura, da Pecuária e Pesca (Sape), prevista nas ações do Projeto RN Sustentável, por meio do acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

Estudo sobre a agricultira familiar será apresentado na Escola de Governo
Estudo sobre a agricultira familiar será apresentado na Escola de Governo

Na oportunidade serão apresentados os resultados do trabalho realizado por consultores especializados que entregarão o diagnóstico completo sobre a realidade, problemas enfrentados, riquezas disponíveis e soluções para ampliar quantidade e qualidade da produção das pequenas propriedades agrícolas. Foram quase 12 meses de trabalho, envolvendo a realização de diversas oficinas temáticas, 8 workshops territoriais focando em 6 cadeias produtivas e seus APLs (Arranjos Produtivos Locais).

O Diagnóstico e Planejamento Estratégico para o Desenvolvimento de Atividades Produtivas Agrícolas do Rio Grande do Norte, desenvolvido por técnicos do Consórcio Nippon Koei LAC, aponta caminhos e diretrizes para projetos estruturantes. Foi desenvolvida uma metodologia com foco no novo rural, no melhor aproveitamento do território, integração das cadeias produtivas e arranjos produtivos locais. O documento é fruto de uma análise final submetida a três eventos regionais. O plano estratégico será um norte para o melhor aproveitamento das cadeias produtivas da fruticultura, ovinocaprinocultura, cajucultura, leite e derivados e piscicultura. Oito territórios rurais foram pesquisados: Sertão do Apodi, Mato Grande, Açu Mossoró, Agreste Litoral Sul, Sertão do Apodi, Açu/Mossoró, Seridó, Sertão Central Cabugi e Litoral Norte Angicos.

Outro objetivo do trabalho foi compreender e caracterizar o significado de Arranjo Produtivo Local. Há um conjunto de dinâmicas que podem se estruturar em arranjos produtivos. E há uma base concreta nos territórios sobre estas cadeias, que precisam se dinamizar. O estudo identificou unidades familiares de produção. Os técnicos detectaram problemas como: baixa incorporação de tecnologia, dificuldade na gestão das unidades de produção, alto custo, baixa qualidade nos produtos, falta de regularidade na produção. Outro grande gargalo a ser combatido é a baixa agregação de valor de produtos da agricultura familiar, gerando evasão de receitas para outros Estados que faturam com o beneficiamento de mercadorias.