PMs seridoenses acusados de tortura foram absolvidos no STJ

Os policiais militares, Reginaldo Mateus da Silva e Gracenildo Alves de Araújo, da cidade de Acari-RN, processados pelo Ministério Público sob a acusação de tortura, foram inocentados pela segunda vez. Agora, no Superior Tribunal de Justiça – STJ.

Na denúncia do Ministério Público, consta que no dia 28 de junho de 2005, os PMs teriam, supostamente, constrangido a vítima do caso com emprego de violência, causando nesta sofrimento físico e mental, para obter sua confissão sobre delito de tráfico de drogas. Alegou, ainda, que os acusados teriam supostamente simulado encontrar drogas na residência da vítima, a fim de incriminá-la, além de terem juntamente com o outro réu, Ginaldo Simões Pereira dado causa ao processo-crime em que figurou a vítima e sua até então companheira como autores do fato, o qual findou pela absolvição destas por ausência de provas.

O advogado do processo, é o caicoense, Navde Rafael Varela, que confirma que os policiais foram absolvidos no TJRN e agora pelo STJ.