Polícia Civil confirma que caicoense foi retirado de casa e executado por “Tribunal do Crime”

Polícia Civil confirma que caicoense foi assassinado pelo Tribunal do Crime

O Instituto Técnico-Cientifico de Perícia – ITEP, entregou nesta semana a Polícia Civil de Caicó, o resultado do exame de DNA que confirma ser de Anifrâncio Pereira, o corpo encontrado no dia 20 de janeiro, deste ano, em estado de decomposição, às margens da RN-118, entre Caicó e o trevo de acesso ao Distrito da Palma e São João do Sabugi.

O funcionário público municipal, de 20 anos, que residia na Rua João Benévolo Xavier, Bairro João XXIII, foi retirado de dentro de casa no dia 10 de janeiro e assassinado com perfurações que a investigação indica que foram feitas por disparos de arma de fogo, na cabeça. O local aonde o corpo foi encontrado, foi usado apenas para desova. O crime ocorreu em outro lugar.

O chefe de investigação da Delegacia de Polícia Civil de Caicó, Léo Bruno, disse em entrevista ao Blog Sidney Silva, que Anifrâncio Pereira, foi vítima do “Tribunal do Crime” de uma facção criminosa que atua no Rio Grande do Norte. “Ele respondeu a um processo que corre em segredo de Justiça e por causa do delito que praticou, foi morto. Foi decretada e executada sua morte”, disse.

Outro crimes, foram praticados por esse grupo. A morte de um homem que era conhecido como “Bilicô”, aconteceu em via pública, nas imediações da Ponte Velha, entrada da zona norte. O outro, identificado como Ricardo, foi retirado de casa e assassinado com tiros na cabeça na região do Bairro Frei Damião, zona oeste.