Polícia Civil prende suspeito pelo latrocínio de agente penitenciário

Uma investigação conduzida pela Comissão Especial da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), criada para elucidar homicídios contra agentes de segurança, prendeu João Maria Gomes da Silva, 30 anos e apreendeu um adolescente de 17 anos, na manhã desta quinta-feira (10). A dupla é apontada como os responsáveis pelo latrocínio do agente penitenciário Paulo Roberto da Silva Rocha, de 38 anos, no dia 14 de dezembro de 2018.

João Maria foi preso mediante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva, quando estava escondido no bairro Planalto e o adolescente foi apreendido na cidade de Parnamirim. “Nossas investigações e análises das câmeras de segurança nos revelaram que João Maria foi o autor dos disparos que mataram o agente penitenciário. O adolescente participou do crime pilotando a motocicleta e dando fuga ao assassino. Uma das nossas linhas de investigações mostram que o agente de segurança pode ter sido morto, por vingança. Um irmão do João Maria, teria sido espancando pelo agente penitenciário, e isto fez com que o suspeito fosse matar Paulo Roberto”, detalhou o delegado da DHPP, Frank Albuquerque.

Imagens de câmeras de segurança mostram que agente foi morto após ter circulado por várias ruas do bairro Candelária. Quando ele chega na porta de casa, o garupa da motocicleta efetua um disparo contra a arma do agente e depois um tiro fatal na cabeça. “Quando a agente cai no chão, o João Maria rouba a arma e a dupla sai em fuga. Até o momento, não localizamos a pistola que foi roubada da vítima, pois a dupla afirma que a arma teria sido vendida”, destacou o delegado Frank Albuquerque.