Rádios aguardam mudança para FM

Algumas rádios que optaram por fazer a migração do AM para o FM já cumpriram todas as etapas do processo, mas ainda aguardam a mudança de faixa. Após o pagamento do boleto com o valor da nova outorga, o passo seguinte é a assinatura do contrato com o Ministério das Comunicações para a liberação da frequência.

Rádios pagam boletos de outorga para migrar para frequência de FM
Rádios AM pagam boletos de outorga para migrar para frequência de FM – (FOTO: Sidney Silva)

É grande o número de emissoras que quitaram o pagamento do boleto, mas ainda não tiveram uma sinalização do MiniCom sobre a data para começar a operar em FM. As emissoras estão prontas, a compra dos equipamentos está sendo realizada e os retoques nos planos de marketing, finalizados. Resta ao Ministério das Comunicações emitir os contratos para que estas rádios concretizem um sonho de décadas.

Até o momento, apenas duas rádio migraram: as cearenses Rádio Progresso, e Rádio Cetama, ambas de Juazeiro do Norte.

Das 1.388 rádios AM que solicitaram a adaptação da outorga para FM, 998 foram consideradas aptas para realizar a migração na faixa atual. Mas este número vem aumentando a cada dia. As emissoras AM perceberam que o replanejamento dos projetos técnicos e as eventuais diminuições na potência podem permitir mais migrantes dentro da faixa atual.

Tais adaptações nos planos são uma vantagem para as rádios, já que algumas foram obrigadas a ir para a faixa estendida, tendo que esperar por um prazo maior. Na avaliação da ABERT, este prazo dificilmente aconteceria antes do segundo semestre de 2018.

Dos cerca de 180 boletos emitidos, a ABERT avalia que mais de 50 foram quitados.