Refrigerante é um dos seis alimentos mais consumidos por adolescentes

Nesta quinta-feira (7), o ministro da Saúde, Ricardo Barros, assinou uma portaria com diretrizes para promoção da alimentação saudável nas unidades da pasta em todo o País. Isso porque dados do Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes (Erica), realizado pelo Ministério, aponta que os refrigerantes estão entre os seis alimentos mais consumidos por adolescentes. As frutas sequer aparecem na lista.

A preocupação se deve ao fato de que 8,4% de meninos e meninas entre 12 e 17 anos têm obesidade. O ministro também apresentará proposta para mudança legislativa a ser aplicada às escolas públicas e privadas.

“Precisamos reduzir as causas e os danos por comportamentos de riscos, como sedentarismo e uma alimentação rica em sódio e açúcar, que levam a doenças como obesidade e hipertensão”, destacou.

Diretrizes

Por isso, a portaria que define as Diretrizes para Promoção da Alimentação Adequada e Saudável do Ministério da Saúde determina que a maior parte da oferta em restaurantes da pasta e escolas deve ser de alimentos dos seguintes grupos: cereais, raízes e tubérculos, verduras e legumes, frutas, castanhas e outras oleaginosas, leite e derivados, carnes, ovos e pescados.

Também fica proibida a venda, promoção, publicidade ou propaganda de alimentos industrializados ultraprocessados com excesso de açúcar, gordura e sódio e prontos para o consumo.

A proposta de Barros é de que essas regras, além de serem aplicadas para restaurantes, cantinas e eventos do Ministério da Saúde, também sejam estendidas aos demais órgãos e entidades da administração direta federal.

Segundo o ministro, a mudança precisa acontecer de dentro para fora. “As refeições pagas com recursos da pasta e ofertadas em todas as unidades vinculadas devem seguir o protocolo de Alimentação Saudável”, afirmou Barros.