Sala de Situação que monitora o Aedes Aegypti registra 155 denúncias em um mês

Sala de Monitoramento do Aedes Aegypti
Sala de Monitoramento do Aedes Aegypti

Completando um mês de funcionamento nesta quinta-feira (18), a Sala Estadual de Coordenação e Controle para o enfrentamento da Dengue, Chinkungunya e Zika Vírus contabiliza, até o momento 155 denúncias de focos do mosquito. A maior parte das denúncias – 138 – é proveniente do município de Natal, em seguida vem Parnamirim, com seis denúncias e São Gonçalo do Amarante, com três.

As denúncias foram acolhidas  em 18 dias úteis via o telefone 199. Após o recebimento da denúncia, a equipe a encaminha com os dados para a secretaria de Saúde do município responsável, e em seguida os agentes se dirigem até o local do foco. Os municípios de Extremoz, Mossoró, Ceará-Mirim, Poço Branco, Florânia, Macaíba, Pau dos Ferros e Tibau do Sul registraram uma denúncia cada.

A sala concentra o núcleo que atua na definição das diretrizes para intensificar a mobilização e o combate ao mosquito Aedes Aegypti, a fim de intensificar o trabalho de vigilância e monitoramento em relação ao mosquito Aedes aegypti e divulga semanalmente um boletim epidemiológico sobre os casos de microcefalia no Rio Grande Norte. As denúncias de focos do mosquito são recebidas por meio do número de telefone 199.

A Sala de Situação coordenada pela Sesap conta com integrantes de outros órgãos do Governo: Secretaria de Educação e Cultura (SEEC), Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e Assistência Social (SETHAS), Secretaria Extraordinária de Juventude (SEJURN), Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) e Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEDEC).